Prefeitura assina convênios de repasses para APAE e Casa Abrace

O prefeito Caio Aoqui, acompanhado do vice-prefeito Renan Pontelli; da secretária municipal de Assistência Social, Patrícia Fernandes e do vereador Marcos Gasparetto, visitou a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e a Casa de Acolhimento Abrace na manhã desta terça-feira (23/03).

Durante a visita, o chefe do Executivo assinou convênios para liberação de recursos que ajudarão a garantir a manutenção dos atendimentos nas duas entidades. Com a APAE foram assinados dois convênios. No primeiro convênio, relacionado ao Serviço de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiências, Idosos e suas Famílias, a prefeitura repassará R$ 103.400,00 para a entidade, que também receberá R$ 71.059,20 de recursos estaduais e R$ 64.800,00 de recursos federais, totalizando R$ 269.259,20.

No segundo convênio, destinado à Residência Inclusiva mantida pela APAE, a prefeitura repassará R$ 149.400,00. A entidade receberá ainda R$ 60 mil de recursos estaduais e R$ 120 mil de recursos federais, totalizando R$ 329.400,00.

Já na Casa Abrace o prefeito Caio Aoqui assinou convênio repassando R$ 273.600,00 de recursos municipais para a entidade. A instituição também receberá R$ 76.269,00 de recursos estaduais e R$ 60 mil de recursos federais, totalizando.

Caio também destacou a importância do trabalho desenvolvido pelas entidades e lembrou que mesmo com a pandemia, os atendimentos continuam sendo prestados à população, o que torna os repasses ainda mais necessários.  

“Nós temos várias entidades que prestam um grande serviço assistencial, ajudando a municipalidade e toda a população. E apesar de estarmos vivendo um período de muitas dificuldades devido à pandemia, essas entidades continuam atendendo a sociedade. E sabemos que as entidades têm enfrentado dificuldades ainda maiores já que elas não estão podendo realizar suas promoções beneficentes que ajudam a complementar as suas receitas financeiras, por isso é fundamental que a prefeitura possa estar repassando esses recursos municipais para garantir a manutenção dos trabalhos em prol da população”, elogiou.

O vereador Marcos Gasparetto, que também é presidente licenciado da APAE agradeceu o apoio da prefeitura e ressaltou a importância destes recursos para a sobrevivência das entidades. “A parceria e o apoio da prefeitura são fundamentais para as entidades porque é através desses repasses é elas conseguem sobreviver e manter o atendimento à população. Por isso agradeço ao prefeito Caio e ao vice Renan por tudo que tem feitos pelas entidades, por manter esse apoio apesar de todas as dificuldades”, agradeceu.

O presidente da APAE, Marcos Sobhie, lembrou que os recursos vêm em boa hora, já que em alguns setores da entidade, os atendimentos aumentaram durante a pandemia. “Com a pandemia tivemos que adequar alguns atendimentos, como é o caso do ensino, que passou a ser à distância. Estamos mantendo 100% do atendimento em alguns serviços de saúde enquanto que em outros serviços constatamos que durante a pandemia nossos assistidos apresentaram uma necessidade maior de atendimento, como de psicólogos e terapeutas ocupacionais. Por isso esses recursos vêm em um momento oportuno, pois nos dá um fôlego para gente trabalhar durante o ano todo. Gostaríamos de agradecer ao prefeito Caio, ao vice Renan e a todos que trabalhado para que as entidades não fiquem desamparadas”, afirmou  Sobhie.

Trabalhando em sistema de acolhimento, a Casa Abrace também verificou aumento nos atendimentos durante a pandemia, comprometendo as finanças da entidade. O presidente da instituição, Davi Bondartchuk, agradeceu o apoio da prefeitura, através do prefeito Caio, do vice Renan; da secretária de Assistência Social Patrícia Fernandes e do secretário Jurídico, João José Pinto, o “JJ” e destacou que os sem os repasses dificilmente a entidade teria condições de manter o atendimento.     

 “Somos uma entidade de alta complexidade, que funciona 24 horas ininterruptas. As crianças assistidas moram na entidade, onde ela realiza todas as suas atividades como se fosse a casa dela por um período temporário. Por isso, apesar da pandemia, os atendimentos da Casa Abrace não param. Pelo contrário, às vezes até aumentam. Como as crianças não podem ir à escola e nem frequentar os ambientes que ela normalmente frequentaria, elas permanecem mais tempo na entidade fazendo com que algumas das nossas despesas fixas, como alimentação, água e energia, sejam maiores. Sem dúvida nenhuma, temos um custo altíssimo para manter a entidade e sem recursos, sem o apoio do Caio, do Renan e da prefeitura como um todo, seria impossível manter os serviços”, concluiu Bondartchuk.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.