Agentes de saúde realizaram nova ação de captura noturna de escorpiões

*Imagem Ilustrativa

Secretaria Municipal pretende realizar trabalho semanalmente

O Departamento de Vigilância em Saúde, por meio do Controle de Zoonoses de Tupã, realizou busca ativa por escorpiões na noite da última quarta-feira (9) no bairro Jardim Unesp I. O objetivo da ação foi identificar o índice de infestação da área.

De acordo com o chefe de Setor de Controle de Zoonoses, Robison Luis Pereira da Silva, ao dimensionar a distribuição do gênero Tityus serrulatus num local em que já foi registrado acidente é possível planejar estratégias mais adequadas de controle. “Nessa ação, os 10 agentes registraram a quantidade de capturas realizadas por eles nas casas vistoriadas, assim poderemos identificar o foco de proliferação dos escorpiões amarelos naquele setor”, explicou.

A Vigilância em Saúde de Tupã pretende realizar o trabalho de busca ativa noturna semanalmente. A definição da região da cidade que receberá a ação ocorre quando há notificação de acidente, ou registro de demanda espontânea. 

Para garantir maior qualidade e segurança no trabalho, segundo Robison, o departamento faz um levantamento da quantidade de imóveis e de habitantes expostos ao risco, com o intuito de deslocar o número apropriado de agentes em relação à região que será vistoriada.

A diretora de Departamento de Vigilância em Saúde, Joselaine Pio Rocha, explicou que quando há vítimas de picada de escorpião, os imóveis vizinhos à ocorrência e os da frente precisam ser visitados pelas equipes.

“Os responsáveis pelas casas podem acompanhar a busca ativa para que sejam conscientizados do problema e das medidas de prevenção. E é primordial que a população evite a formação de ambientes favoráveis para eles”, informou a diretora.

Escorpiões gostam de lugares escuros, úmidos e com pouco movimento, normalmente, há maior registro de casos entre agosto e abril por ser o período de reprodução da espécie.

O secretário de Saúde de Tupã, dr. Miguel Angelo de Maqui, informou que os animais capturados nas ações realizadas no Centro (2/12) e Jardim Unesp I (9/12) serão enviados esta semana para o Butantan. “O instituto fabrica o soro antiescorpiônico, administrado em pacientes envenenados. Uma vez retirados do ambiente, os espécimes representam importante material científico para produção dos antivenenos”, finalizou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.