Maus-Tratos: Disque-Denúncia poderá ser implantado em Tupã

Uma grande necessidade em Tupã, cada dia mais observada, é um canal direto de comunicação para coibir a violência e proteger os animais. Entenda o projeto que foi apresentado ao Poder Público e pode ser implantado em nosso município.

“Atendendo a uma cuidadora voluntária de animais de rua, chamada Bruna, que fez contato solicitando uma ação, juntos, pensamos nessa sugestão e solicitamos que por intermédio do Centro de Zoonoses, estudem a possibilidade de implantar a ação, onde os grupos de proteção voluntária dos animais de rua, protetores independentes e o setor de zoonoses poderiam ter acesso, após a verificação de maus-tratos, através das redes sociais de adoção ou denúncias, irem até o local retirar o animal, fotografar a situação, pegar o endereço e se possível os dados do proprietário, para assim determinar restrições para ter animais de estimação” indicou o vereador Capitão Neves.

Com esta ação pretendem conscientizar as pessoas e orientá-las a denunciar esse tipo de atitude abominável, em um ato de cidadania. Uma das formas para isso é instituir o disque-denúncia e divulgar esse canal em todas as repartições públicas do município, com informações sobre quais atitudes podem ser consideradas como maus tratos.

“Quem é capaz de fazer um ato criminoso e de tamanha crueldade contra um ser vivo, pode perfeitamente fazê-lo ao ser humano. De fato, este tipo de violência é cada dia mais comum; muitos animais são maltratados por seus donos ou abandonados nas ruas. Infelizmente, quem pratica o crime ainda não recebe uma punição a altura da maldade cometida” destacou o vereador.
                             

A questão é que nem todos têm condições emocionais ou mesmo financeiras de manter um animal em seu lar, além disso, existem pessoas que nem mesmo têm tempo para dar a eles um tratamento adequado.

Isso é realmente preocupante, já que muitos procuram adquirir um bichinho de estimação para sanar algum tipo de carência, mas não entendem que eles precisam de atenção, tanto quanto seus donos. Infelizmente, a falta de informação e de planejamento, faz com que muitos animais sofram com o abandono ou mesmo maus-tratos.

Todos os dias, animais domésticos sofrem diversos tipos de violência, como: ficar preso por muito tempo sem comida e sem contato com seus responsáveis; viver em local impróprio ou anti-higiênico; envenenamento; agressão física; mutilação e até falta de tratamento adequado quando apresenta algum tipo de doença.

Assim, foi notada a necessidade de que as autoridades competentes tenham um setor ou órgão que cuide especificamente de casos de violência contra animais, contando com o apoio da Polícia Ambiental porque atrocidades com animais ocorrem a todo o momento.

Preocupado com a situação, o vereador Gilberto da Cruz Neves fez uma indicação ao Deputado Estadual Dr. Delegado Bruno Lima, ao Prefeito Caio Aoqui, Secretário Municipal da Saúde, Dr. Miguel Ângelo de Marchi (Zoonoses), a Diretora do Departamento de Saúde Mental Sra. Nilcéia Guandalini, e aos Grupos Voluntários da Causa Animal, solicitando especial empenho pessoal e político no sentido de viabilizar a implantação de Disque-Denúncia de Maus-Tratos e um banco de dados, com informações baseadas em fatos e provas sobre violências praticadas contra os animais domésticos ou de rua na cidade de Tupã.

Por esta razão, toda a população da nossa cidade espera que os responsáveis estudem a viabilidade de acatar esta solicitação.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.