Parques Tabajaras e Guanabara atingem maior infestação de Aedes em outubro

Agentes de Endemias visitaram 11.565 imóveis no ultimo mês

Apesar da intensificação nos trabalhos de combate à dengue, no mês de outubro, os Parques Tabajaras e Guanabara, localizados na Zona Sul do município, atingiram o índice de infestação do “Aedes aegypti” de 5.71, sendo o maior número de todo o município.

De acordo com o chefe do Setor de Endemias, Marco Antônio de Barros, em relação aos índices do mosquito encontrados em outros pontos da cidade, o número de 5.71 na Zona Sul da cidade é alarmante.

“Em outras regiões, a presença do Aedes está bem menor. Por exemplo, o Jardim Santa Adélia conta com 2.19, já a Vila Abarca com 1.22. Isso não pode acontecer, e contamos com a colaboração de toda a população”, explicou.

Marco destacou que durante uma das visitas rotineiras realizadas pela equipe de Endemias, foram encontrados 21 focos espalhados entre as residências dos dois bairros. “Durante as visitas de Controle de criadouros na Zona Sul da cidade, os agentes visitaram 368 imóveis residenciais, onde encontraram focos do mosquito em 2 ralos de garagem, 4 vasos de planta, 4 potes, 2 regadores, 7 latas e 2 vasos sanitários”, informou.

O chefe do setor de Endemias reforçou que para evitar novos focos do mosquito, a prefeitura está redobrando a atenção e intensificando a busca e eliminação de criadouros nos dois bairros.

“Além da atenção redobrada, nossos agentes estão orientando os moradores para que eles encontrem e eliminem esses criadouros. A única maneira efetiva de combater a dengue é eliminar os possíveis focos, pois deste modo quebra a cadeia de transmissão. Por isso, gostaria de pedir a colaboração da população para erradicarmos de vez a dengue de Tupã”, concluiu.

Intensificação

Marco informou que o trabalho de combate à dengue é planejado de acordo com as regiões prioritárias. “Discutimos as regiões que devem ser priorizadas com os supervisores de equipes, e então direcionamos os trabalhos de forma precisa e eficiente. Por exemplo, no mês de outubro realizamos o maior número de visitas dos últimos 18 meses, onde 11.656 imóveis foram visitados. Durante o mesmo período em 2018, apenas 7.946 visitas foram realizadas”, disse.

Divulgação de bairros com maior índice de infestação

A divulgação dos bairros com o maior índice de infestação do mosquito da dengue é recomendada pelo Ministério da Saúde.

Segundo o Art. 1º da portaria nº 29, de 11 de julho de 2006, caracteriza-se como situação de iminente de perigo à saúde pública, quando a presença do mosquito da dengue for constatada em 1% ou mais dos imóveis do município, da localidade, do bairro ou do distrito.

Já o Art. 2º destaca que quando constatada a situação de perigo, o gestor responsável pelo Combate às Endemias deverá intensificar as visitas domiciliares para eliminação do mosquito e de seus criadouros em todos os imóveis da área aferida e também mobilizar a sociedade para ações preventivas.

Índice de infestação do Aedes em Tupã cai 67% em comparação a 2018

Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) ficou em 1,9 contra 5.8 registrado ano passado

Apesar do aumento da tempera e das chuvas registradas nos últimos dias, Tupã continua mantendo a dengue sob controle, graças às ações integradas de combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, zika e chikungunya), iniciadas em junho.

O fato pode ser comprovado pelo Levantamento Rápido de Índices por Aedes aegypti (LIRAa) divulgado na última sexta-feira e validado pelo encarregado da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen – base Adamantina), Aparecido Donizeti Berlatto Martins. Ele esteve em Tupã acompanhando o trabalho de visitação dos imóveis para a tabulação do índice de infestação do Aedes no município.

De acordo com o chefe do Setor de Endemias, Marco Antônio de Barros, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde visitou 1.141 imóveis entre os dias 18 e 24 de outubro, sendo encontrados 23 focos do Aedes aegypti em 21 imóveis, o que representa um índice de infestação de 1.9.

O resultado, que ratifica a eficiência das novas ações de combate ao Aedes adotadas pelo atual governo, foi validado pela SUCEN e encaminhado para a central do estado e posteriormente ao Ministério da Saúde. Segundo Barros o novo índice LIRAa mostra uma redução de 67% em comparação ao ano passado, quando foi registrado índice de infestação de 5.8.

Barros também explicou a importância do LIRAa, considerado instrumento fundamental para o controle do vetor e das doenças. Segundo ele, todos os municípios brasileiros são obrigados a realizar a medição (LIRAA) no mês de outubro e enviar os dados até 15 de novembro para o Ministério da Saúde.

Esses dados servem como amostragem ao setor de Vigilância em Saúde do Governo Federal para monitorar a situação de infestação de Aedes Aegypti em cada município antes do verão. “Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de criadouro predominante. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito. Prova disso foi o que aconteceu com Tupã, que no passado registrou um índice altíssimo de infestação do mosquito. Apesar da situação alarmante, a administração anterior não adotou medidas mais contundentes para combater o Aedes aegypti, o que resultou na maior epidemia de dengue da nossa história, com 6.240 casos de dengue registrados neste ano, inclusive com 7 mortes”.

Alerta constante

O chefe do Setor de Endemias lembrou também que apesar da queda expressiva no índice de infestação do Aedes, que inclusive ficou abaixo da meta prevista após o início das ações integradas, no mês de junho, a prefeitura continua em situação de alerta constante contra o mosquito.

“Durante o planejamento e execução do novo Plano de Combate à Dengue adotada pela atual administração fixamos como meta um índice máximo de infestação de 2 no LIRAa. Conseguimos obter um resultado abaixo da meta, o que comprova a eficiência das ações integradas no combate ao Aedes aegypti, unindo as secretarias de Saúde; Planejamento, Obras e Trânsito; Agricultura Educação e Meio Ambiente; e Educação. Apesar dos resultados positivos, continuamos alerta e reforçamos o pedido para que a população continue atenta para evitar riscos de nova epidemia de dengue em nossa cidade”, alertou.

A preocupação se deve ao fato de que todos os 23 focos encontrados no último LIRAa poderiam ter sido evitados se os recipientes fossem mantidos constantemente limpos. Segundo Barros, foram encontrados 1 foco em bromélia, 2 em ralo externo, 15 focos em material reciclável, 3 em caixa d’água, 1 em pneu e 1 foco em masseira.

Ele informou ainda que o LIRAa apontou elevado número de focos na Zona Sul e no 2º Distrito Industrial, onde foram encontrados 8 dos 23 focos de larvas de Aedes. Para evitar a propagação do mosquito as equipes do Setor de Endemias já intensificaram os trabalhos de eliminação de criadouros nesses locais na última sexta-feira.

“Os 23 focos poderiam ter sido evitados se houvesse uma limpeza periódica destes recipientes. As novas ações de combate à dengue têm sido eficientes, como mostra a queda drástica do número de novos casos da doença e na grande diminuição nos focos do Aedes, mas para que a dengue continue sob controle em nossa cidade é essencial a cooperação da população para que possamos eliminar os focos do mosquito de todos os bairros da cidade”, lembrou.

O prefeito Caio Aoqui lembrou que através das ações integradas, a prefeitura está intensificando o combate à proliferação do mosquito não só nos imóveis particulares, mas também nas áreas públicas ou de responsabilidade da prefeitura. “A administração pública tem que dar o exemplo nas ações de combate à dengue, por isso desde junho estamos realizando uma verdadeira força-tarefa de limpeza, manutenção e eliminação de criadouros nos espaços públicos. Estamos fazendo nossa parte e precisamos do apoio da população para evitar que a dengue volte a fazer novas vítimas em Tupã”.

O chefe do Executivo concluiu elogiando o empenho e a dedicação de todos os servidores e agentes envolvidos nas ações contra o Aedes aegypti. “Os ótimos resultados que estamos obtendo na guerra contra a dengue são resultado da colaboração da população e, sobretudo, do esforço e comprometimento de todos de todos os envolvidos no combate ao mosquito. Gostaria de agradecer o empenho de todos e pedir para que possamos continuar trabalhando juntos, poder público e a população, evitando que a dengue faça novas vítimas na cidade e garantindo mais qualidade de vida a todos”, concluiu Caio.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.