Como o uso de telas afeta o desenvolvimento da criança?

É cada vez mais comum que as crianças de até 8 anos de idade tenham seu próprio tablet ou smartphone e passem algumas horas por dia na frente dessas telas.

Aparentemente esse uso é inofensivo, mas pesquisas recentes mostram que o uso de telas por mais de 2 horas diárias impacta negativamente o raciocínio e a linguagem da criança e ainda prejudica a formação do córtex cerebral.

Isso pode explicar a razão de as crianças terem mais dificuldades de concentração, interesse, motivação por tarefas mais complexas atualmente.

Além disso, devemos lembrar que as crianças aprendem explorando e observando a realidade ao seu redor e interagindo com as pessoas, se elas passam muito tempo nas telas, sua aprendizagem é prejudicada.

“Por isso, em um ambiente rico em estímulos cognitivos, devemos limitar o uso de tablets e smartphones pelas crianças e trocarmos essas horas de tela por horas de atividades em família, brincadeiras e hobbies mais significativos”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Natália Lozano

Natália Lozano

Natália é Mestra em Educação pela Unesp de Marília. Neuropsicopedagoga, também formada em pedagogia e letras, especialista em ensino de línguas, professora de ensino bilíngue, professora de inglês há 16 anos e mentora educacional.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.