Tupã agenda vacina antirrábica para cães e gatos do município

Imunização ocorre no CCZ toda terça, quarta e quinta-feira

A Vacinação Antirrábica mantida como de rotina em Tupã, pelo Departamento de Vigilância em Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses, continua agendando a imunização de cães e gatos das zonas urbana e rural da cidade. Os tutores que precisam revacinar os animais, ou imunizá-los pela primeira vez, devem comparecer na Secretaria de Saúde para reservar uma data.

Desde novembro de 2020, o Programa de Vigilância e de Controle de Raiva do Estado de São Paulo suspendeu o sistema de campanha anual de atividades. “Agora, a dose antirrábica canina e felina fica disponível durante o ano todo. O tutor do animal necessita apresentar no CCZ o comprovante de endereço e, caso possua, a carteirinha de vacinação para a atualização”, diz o chefe de setor de Controle de Zoonoses, Robison Luis.

A aplicação ocorre sempre às terças, quartas ou quintas-feiras na sede do Centro de Controle de Zoonoses. Cabe aos responsáveis, transportar os animais, conforme o dia marcado. A recomendação é de uso de gaiolas próprias para gatos, e de guias e focinheiras para os cães.

A diretora de Departamento de Vigilância em Saúde, Joselaine Pio Rocha, destaca que a dose independe do tamanho ou peso da mascote. “Por ser uma ação de Saúde Pública, devemos administrar a antirrábica a partir dos três meses de idade, e revacinar a cada doze meses para manutenção da resposta imune”.

Atualmente, a estratégia de vacinação de rotina visa o bloqueio de foco de casos de contaminação pela raiva por animais que tenham contato com morcegos. Segundo o secretário de Saúde, dr. Miguel Ângelo de Marchi, os hematófagos são os principais reservatórios da doença em nosso meio. “O vírus pode ser transmitido do morcego diretamente para o homem, ou deles para mamíferos domésticos que, por meio de acidentes, infectam seres humanos. Independentemente da forma, o CCZ deve ser notificado imediatamente da ocorrência”.

Sinais sugestivos de raiva são: mudança de comportamento, apatia ou agressividade incomum, alterações neurológicas, paralisias, incoordenação motora, dificuldade de deglutição ou salivação intensa. A pessoa deve avaliar as circunstâncias da agressão, que pode ocorrer pela índole ou treinamento do animal, reação a maus-tratos e autodefesa. O prefeito Caio Aoqui pede aos cidadãos que verifiquem a carteirinha de vacinação de seus animais, assim cães e gatos continuarão protegidos do vírus, evitando também ocorrências em seres humanos. As pessoas que tiverem dúvidas podem ligar para as equipes no (14) 3404-2202, e também consultar o mapa com a localização do CCZ no site da prefeitura, o link para acesso é https://www.tupa.sp.gov.br/pagina/13/centro-de-controle-de-zoonoses-de-tupa-ccz

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.