Programa Tupã 2030 realiza fórum pela união de setores contra a má nutrição

Município teve capacitação em georreferenciamento para aplicativo ISIS e fórum

Unir os diferentes setores da sociedade na implantação do “Tupã 2030: Programa de Promoção Integral e Sustentável da Saúde e Bem-Estar da Criança e do Adolescente” é essencial para reverter quadros de obesidade infantil e má nutrição, além de prevenir a incidência de novos casos nos próximos dez anos. Pensando nisso, a Prefeitura de Tupã realizou nesta semana uma capacitação em georreferenciamento e um fórum com uma especialista em nutrologia.

O planejamento para a atuação de modo sistêmico foi um dos tópicos apresentados pela profª dra. Maria Paula de Albuquerque, pediatra e membro do grupo de Pesquisa Nutrição e Pobreza do IEA – USP, na última quarta-feira (24), no fórum “Cuidado, proteção e educação”.

“Não existe uma ‘bala de prata’ contra a obesidade e outras formas de má nutrição. O resgate das habilidades culinárias é um ponto estratégico, o fortalecimento da agricultura familiar é outro, há ainda acesso às crianças em situação de vulnerabilidade, a oferta de alimentos de qualidade, a produção de alimentos para a redução da desigualdade, enfim, para mudar precisamos pensar sistemicamente”, declarou.

Na terça-feira (23), as secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, participam de uma capacitação em georreferenciamento para alimentar o sistema do aplicativo ISIS (inteligência Saudável, Integral e Sustentável), desenvolvido exclusivamente para o projeto-piloto de monitoramento alimentar das crianças de Tupã.

As agentes comunitárias e técnicas da Semas aprenderam com a professora da Unesp de Marília, dra. Silvia Fernandes, como atualizar o mapa do município disponível no aplicativo. O secretário de Educação, professor Valdir Berti, explicou ser crucial identificar os estabelecimentos comerciais, feiras, praças, e unidades de saúde ou de ensino, presentes em cada setor da cidade, para que o ISIS oriente os usuários o melhor possível.

“O aplicativo ISIS utiliza o georreferenciamento para indicar aos pais e responsáveis locais que ofereçam alimentos saudáveis, espaços de lazer e de acompanhamento da saúde. Tudo isso baseado no perfil daquela família”, e completou agradecendo o empenho das equipes envolvidas na implantação do estudo.

Para o diretor-executivo da Fundação de NK Sistema de Informação em Saúde, Stephen Kunihiro, a escolha de Tupã para participar do estudo não poderia ser melhor. “Tentamos fazer estudos deste tipo em outros locais, mas sem sucesso. Vemos que Tupã tem pessoas realmente interessadas em mudar hábitos, para envelhecer bem, com saúde física e emocional, pensando na construção do ser por inteiro. Este Programa é muito promissor e pode servir de modelo para o mundo”.

O vice-prefeito, Renan Pontelli, destacou ser apenas o começo do programa, e que com base no georreferenciamento e abastecimento do aplicativo ISIS, a administração pública poderá planejar melhorias até mesmo de infraestrutura. “Saber que dos 645 municípios do estado de São Paulo, Tupã foi contemplada com essa plataforma nos motiva a colocar em prática todas as ideias desenvolvidas nesta semana. Tenho certeza que em 2030 chegaremos à excelência”.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.