Tupã apresentou aumento de 85% na construção de edifícios na última década

Na última década, o município de Tupã registrou um aumento de 85,71% na verticalização de imóveis, com o lançamento de novos empreendimentos residenciais. Nesse período, o mercado imobiliário investiu na construção de pelo menos seis edifícios, construídos na Rua Guiomar Lemes da Cunha Guandalini, Rua Tupinambaranas, Avenida Tamoios, Rua Brasil, Rua Guaianazes e Rua Iporans.

Vale lembrar, porém, que desses seis edifícios, quatro ainda esperam a inauguração, antes de receber os primeiros moradores. Até o ano de 2011, o município tinha sete edifícios. O primeiro construído e inaugurado em Tupã por volta dos anos 1980, foi o “Cinquentenário”, na Rua Cherentes. Nas décadas seguintes, o município recebeu a construção de outros seis edifícios, nas ruas Bororós, Iporans, Cherentes, na vicinal para Parnaso (Parque dos Sabiás), na Miguel Gantus e Praça da Bandeira, totalizando 13 empreendimentos verticais no cenário urbano atualmente.

Edifício Evidence é o prédio mais alto de Tupã e conta com 18 andares de apartamentos residenciais

Não são considerados aqui os prédios de até quatro pavimentos, que surgiram em grande número nos últimos anos, nas mais diversas regiões da cidade.

 IBGE

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) confirmam que o Brasil passou por um processo de verticalização nas últimas décadas. Apesar de a maioria das pessoas (85,6%) viver em casas horizontais, o número de apartamentos já corresponde a 14,2% dos domicílios existentes no País. Essas informações indicam que, embora as residências horizontais sejam predominantes no Brasil, há uma tendência de verticalização nos grandes centros urbanos do País.

Empreendimentos horizontais

Nos últimos anos, o setor do mercado imobiliário que se mostra mais aquecido é o de construções horizontais com a implantação de novos loteamentos. A maior parte desses empreendimentos está sendo construída na região Leste da cidade, onde se apresenta a maior expansão habitacional. O anuário do mercado imobiliário do ano de 2020, divulgado pelo Secovi SP (Sindicato Patronal de Habitação do Estado de São Paulo) destaca que do total das unidades lançadas em 2019 no interior paulista, 77,2% eram imóveis de 2 dormitórios. “A participação percentual dos imóveis de 3 dormitórios foi de 14,3%, seguidos pelos imóveis de 1 dormitório (7,0%) e de 4 dormitórios (1,5%)”, afirmou. Segundo o anuário, o maior crescimento foi dos imóveis de 1 dormitório, que apresentou variação de 59% em relação ao ano anterior. “Comparado com a média histórica (2012–2019), a tipologia de 2 dormitórios foi de 17.947 unidades a única que apresentou crescimento de 11% em relação à média”, salientou.

Texto: Rafael Venchiarutti.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.