Vila Inglesa, Pq. Ibirapuera e Distrito Industrial I são os bairros com maiores índices de infestação da dengue

A Prefeitura, por meio do Departamento de Entomologia e Endemias, alerta a população sobre os altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti no município e pede a atenção de todos. Em visita nos bairros Vila Inglesa, Parque Ibirapuera e Distrito Industrial I, foram detectados inúmeros criadouros do mosquito.

De acordo com informações do setor responsável, apesar da intensificação nos trabalhos de combate à dengue, estes bairros apresentaram os maiores índices de infestação do mosquito Aedes aegypti de todo o município, o que deixa a Secretaria Municipal de Saúde em alerta.

Segundo o diretor do Departamento de Entomologia e Endemias, Marco Antônio de Barros, as visitas realizadas diariamente nestes espaços estão sendo pontuais, conforme definição entre os supervisores de cada setor, para os trabalhos de eliminação de criadouros e posteriormente a Nebulização com Biolarvicida.

Durante as visitas nas residências do bairro Parque Ibirapuera, realizadas pelos agentes de Combate às Endemias, foram encontrados 23 criadouros espalhados; e dos 987 imóveis visitados, 12 tinham focos, resultando em um índice de 2,23. Já na Vila Inglesa, foram encontrados 38 focos em 24 imóveis, dos 589 visitados; resultando em um índice de 4,07. Por fim, no Distrito Industrial I o índice obtido foi de 2,01 após 69 visitas.

Marco Antônio reforçou que, apesar do número de casos de dengue ter diminuído drasticamente, sendo 4 casos confirmados em novembro, a população precisa continuar colaborando para erradicar de vez a doença do município.

“Conseguimos avançar no combate à dengue. No ano passado tivemos 9 óbitos e 6.296 casos confirmados, e neste ano 647 casos. Mas, para que continuemos assim, a cooperação da população é essencial. Podemos ter diminuído os números de casos de dengue, mas para que a doença não volte a assolar nosso município, precisamos eliminar os focos do mosquito de todos os bairros da cidade”, afirmou.

O secretário municipal de Saúde, dr. Miguel Ângelo de Marchi, ainda reforçou o pedido para que a população continue realizando ações dentro de suas residências, pois assim, já reforçam os trabalhos que são realizados pela Administração.

“Precisamos da ajuda de toda a população para que as ações do combate à dengue sejam eficazes. É preciso que todos saibam que devem eliminar água parada de possíveis criadouros, como garrafas, potes, tampinhas, pneus, entre outros. Também devem manter as caixas d’água bem fechadas, evitando a entrada e reprodução do Aedes nestes locais”, disse.

O prefeito Caio Aoqui também ressaltou que durante as visitas realizadas pelas equipes do setor, além da fiscalização de todo o terreno, todas estas orientações são passadas para que os moradores tenham em mente as medidas que devem ser tomadas para evitar que o mosquito se prolifere.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.