Jovem de 16 anos morre afogado em represa de Parapuã

Um jovem de 16 anos de idade estava na companhia de amigos em uma represa de uma fazenda em Parapuã, na tarde deste sábado (24), pescando.

Por volta de 17h30 quando passavam uma rede pelo local, o barco virou, o rapaz mergulhou e não retornou mais.

Foi solicitado apoio do Corpo de Bombeiros de Osvaldo Cruz, que localizou a vítima e socorreu para a Santa Casa de Osvaldo Cruz, onde constataram o óbito.

Corpo de Bombeiros alerta

Com as temperaturas cada vez mais altas, é comum as pessoas se refrescarem em rios, lagos e represas da região. Mas é preciso tomar muito cuidado porque o risco de afogamento nestes locais é grande.

Os cuidados devem começar antes mesmo da pessoa entrar na água.

“Se você for mexer com água em um lugar que você não conhece, não entre. Num rio por exemplo, há também o perigo de haver buracos no leito e entulhos que podem se enroscar no banhista”, alerta o Corpo de Bombeiros.

Para socorrer uma pessoa que está se afogando é preciso ter treinamento. O afogado vai instintivamente puxar a pessoa para baixo, porque ele precisa de algo para se apoiar. Por isso, se você for ajudar alguém que está se afogando procure jogar alguma coisa para pessoa segurar, como uma madeira, uma corda, ou o que estiver à mão.

Outras recomendações dos Bombeiros são: não ficar na água quando houver trovoadas; não usar botas de cano longo e usar sempre coletes salva-vidas quando estiver em embarcação; jamais entrar na água com o estômago cheio e não entrar em lugares em que há sinalização de “perigo ao nadar”.

CONFIRA ESSAS DICAS

O que não fazer:

– Ingerir bebida alcoólica durante e antes de entrar na água
– Saltar sem saber a profundidade do local
– Brincadeiras como os chamados “caldos”
– Utilizar boias sem segurança ou colchões infláveis
– Nadar sozinho ou deixar crianças na água sem a presença de um adulto
– Pular na água para tentar salvar vítimas em afogamento
 

O que fazer:

– Usar coletes salva-vidas em rios, represas, cachoeiras 
– Manter sempre o pé ao fundo e procurar locais conhecidos para se refrescar
– Nadar sempre em companhia de alguma pessoa
– Respeitar placas de “proibido nadar”
– Manter-se às margens
– Arremessar boias, garrafas pets ou algum instrumento flutuante para resgatar vítimas de afogamento
saiba mais

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.