Carnavais de Tupã

Radialista Dorival Jorge entrevistando a rainha do carnaval

Em fevereiro, tem carnaval! E você que está planejando ir à praia, para os ranchos em Panorama e Paulicéia, ou mesmo ficar em casa assistindo a transmissão do carnaval pela televisão talvez nem imagine que Tupã no passado teve desfile de rua com escolas de samba, fantasias, carros alegóricos, baterias, e avenida Tamoios toda enfeitada, com apresentações hoje somente vistas em cidades grandes. 

Tinha até Rei Momo e Rainha do Carnaval.

Avenida Tamoios

Bairros da cidade disputavam classificação: a Vila Formosa tinha a sua escola de samba e disputava com a Unidos de Vila Sapo, bairro que atualmente não existe em Tupã e que ficava nas proximidades da Escola Estadual Anísio Carneiro, onde devido ao buracão do Córrego Afonso 13, haviam muitos sapos, dando nome à Vila. 

Tradicionalíssima era a escola de samba da Tia Zefa, sambista Tupaense  também conhecida por “Zefona”, que arrastava grande público para a avenida. 

Terminado o desfile de rua, as pessoas se dirigiam para seus clubes preferidos, onde aconteciam os carnavais de salão com quatro noites e duas matinês. 

Era carnaval pra todo lado, para todos os gostos e todos os bolsos. 

O Tupã Tênis Clube, localizado na área central da cidade tinha um carnaval de salão mais elitizado, com entrada para sócios que eram pessoas mais ricas e de famílias tradicionais. Lá se apresentava o famoso Leopoldo e sua Orquestra. 

No salão do Tupã Tênis Clube hoje funciona o buffet Miriam Maria. 

Na baixada da rua Aimorés, onde hoje está o Clube dos Comerciários ficava o Clube Marajoara, que era o maior clube de Tupã em número de sócios. 

Só pra se ter uma ideia da grandiosidade, o Clube Marajoara contava com três sedes: a sede social que ficava na baixada da rua Aimorés e dois clubes de campo, sendo um na Rodovia SP 294 atual CTA da Camap e outro na estrada Vicinal Tupã-Quatá às margens do Rio do Peixe. 

O extinto Clube Marajoara funcionou durante anos e teve muitos carnavais de salão. 

A colônia japonesa de Tupã e região se reunia para pular carnaval no Kaikan, que tem o seu salão na rua Joaquim Abarca. 

A Prefeitura Municipal de Tupã também realizava o seu carnaval de salão, mais popular e com entrada franca no Ginásio da Zona Leste, conhecido na época por “Panelão”, localizado próximo ao Gaspar Supermercado. 

Além disso, os bancários também tinham o seu próprio carnaval de salão, realizado no clube dos bancários e os funcionários públicos municipais pulavam carnaval de salão na SASMIT. 

Numa época em que as pessoas eram mais inocentes, não havia consumo de drogas, talvez só lança perfume entre os mais moderninhos. 

As músicas tocadas eram as tradicionais marchinhas de carnaval ao invés do funk, e as pessoas iam para os carnavais de rua e de salão para pular carnaval e se divertir. 

Bons tempos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Marcio Jorge

Marcio Jorge

Marcio Jorge é formado em Direito, Inglês e Mecânica de Motos. É apreciador de motos de alta cilindrada, viagens, música, cerveja e é colecionador de cachaças!

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.