Juiz Criminal Doutor Fábio Vasconcelos realiza Correição com sucesso na Polícia Civil de Tupã

O Juiz falou sobre a ação e explicou como funciona uma prisão seguida de audiência de custódia

Na última terça-feira (3) o Juiz Criminal do Fórum da Comarca de Tupã Doutor Fábio José Vasconcelos realizou correição na Central de Polícia Judiciaria (CPJ) do município.

O magistrado explicou que as correições ocorrem uma vez ao ano, seguindo normas da legislação e corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. “Nesta ocasião estamos fazendo os trabalhos com a DIG (Dra. Milena Nabas Davoli de Melo), DISE (Dr. Flávio Delgado de Melo) e DDM (Dra. Cristiane Braga). Na segunda-feira (2) foi realizado na CPJ e na Delegacia Seccional comandada pelo Delegado Doutor Luiz Antonio Hauy”, disse.

Ele explicou ainda que o Poder Judiciário mantém contato com os Delegados durante todo o ano mas o momento garante troca de experiências, novas ideias e tudo o que pode ser melhorado entre a Polícia e o Poder Judiciário.

Delegado Doutor Flávio Delgado de Melo (Responsável pela DISE de Tupã)

“O que está ocorrendo aqui hoje é uma fiscalização e também serve para trocar informações, o relacionamento entre Poder Judiciário, Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público aqui em Tupã é muito bom e isso reflete nos números e na segurança que a nossa cidade tem”, contou o Delegado Flávio.

Como é definido uma prisão na audiência de custódia?

A audiência é aberta ao público, salvo as exceções legais com sigilo. “A prisão é apresentada para a autoridade Policial que é a primeira pessoa a analisar a situação e fazer o exame de legalidade da prisão, o Delegado verifica se é mesmo um caso de prisão em flagrante”, explicou o Juiz.

Tudo obedece uma legislação que está no código de processo penal e a partir desse momento ela está custodiada pelo estado.

O ato seguinte é a pessoa participar de uma audiência com o Juiz, Promotor e também o Advogado de Defesa. Nessa audiência será analisado a vida pregressa do réu, os antecedentes, a natureza do crime e sua gravidade, se houve violência, ameaça, além de também ouvir o Promotor de Justiça e o Defensor.

A partir desses elementos o Juiz irá converter a prisão em flagrante para preventiva ou colocar em liberdade mediante a algumas condições e caso seja constatado alguma ilegalidade no flagrante a autoridade pode optar pelo relaxamento da prisão.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.