Redes Sociais

A internet foi criada em 1969 nos Estados Unidos com a função de interligar laboratórios de pesquisa.

Naquele ano, um professor da Universidade da Califórnia mandou para um amigo o primeiro e-mail da história. Essa rede pertencia ao Departamento de Defesa norte-americano e chamava-se ARPANET.

ARPANET

Com o passar dos anos a internet evoluiu assim como os telefones celulares.

Atualmente a maioria da população possui um celular com internet, neles instalados os aplicativos de redes sociais, que aproximam aqueles que estão longe e distanciam aqueles que estão perto.

É muito comum a pessoa utilizar o WhatsApp ou o Instagram para se comunicar com amigos em outros países, porém não conhece o vizinho da frente.

Apps populares em todo o mundo

Cada aplicativo tem a sua particularidade: mandar e receber fotos, postar fotos e vídeos, bate papo ou namoro; entre outras.
Seja ele qual for, os aplicativos de redes sociais facilitaram e aumentaram a velocidade da comunicação.

Terremotos, maremotos, tsunamis e furacões sempre existiram, porém com as redes sociais instantâneas o participante fica sabendo imediatamente e com detalhes podendo se prevenir de catástrofes e desastres naturais.

A internet não tem dono e cada pessoa participa com o conteúdo que quiser, porém muitas pessoas pensam que a internet é “terra de ninguém” e usam grupos de WhatsApp ou o Facebook para difamar, injuriar, caluniar e ameaçar outras pessoas.
Tais crimes são investigados e seus autores são penalizados, assim como também é crime divulgar em grupos de WhatsApp blitz, barreiras policiais, informações sobre radares móveis e bafômetros.
Avisos sobre blitz são considerados “atentados contra a segurança”, crime previsto no artigo 265 do Código Penal, cuja pena é prisão de um a cinco anos e multa.
Quando ocorre esse tipo de postagem não são apenas seus amigos que ficam sabendo pois a informação se espalha.

Traficantes de drogas e armas, assaltantes, foragidos da justiça e outros criminosos podem desviar da fiscalização e além de prejudicar o controle da criminalidade podem colocar a vida dos policiais em risco.

Fazer bom uso das redes sociais ajudando pessoas, animais desaparecidos a encontrarem seus donos, campanhas de doação de sangue, divulgação de eventos beneficentes é muito melhor do que encher a internet com fotos de acidentes, pessoas baleadas, mortas, incêndios, isso sem contar as correntes.


Envie esse artigo a um amigo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Marcio Jorge

Marcio Jorge

Marcio Jorge é formado em Direito, Inglês e Mecânica de Motos. É apreciador de motos de alta cilindrada, viagens, música, cerveja e é colecionador de cachaças!

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.