Diário de Profissão: Guia de Turismo

ANTONIA SOLANGE VARGAS RODRIGUES “ROSA”

TECNÓLOGA EM TURISMO

CREDENCIADA PELO MINISTÉRIO DO TURISMO, PAN ROTA E CADASTUR, COMO GUIA DE TURISMO REGIONAL/SP – EXCURSÃO NACIONAL – BRASIL / AMÉRICA DO SUL

Minha experiência com guias de turismo

Eu já tive diversas experiências com guias de turismo nas viagens que fiz pelo Brasil e pelo mundo, no qual tive bons guias de turismo e péssimos guias de turismo. Quando os guias de turistas foram bons eles demonstraram: Bom conhecimento técnico, histórico e cultural dos destinos turísticos, indicação de atividades de acordo com o perfil do grupo, indicação dos melhores lugares independente se ganha maior comissão em outros estabelecimentos, Domínio sobre

Sobre a profissão

O guia de turismo é o profissional responsável por acompanhar e orientar grupos de pessoas que estão viajando, seja em excursões, viagens internacionais ou qualquer outro tipo de viagem.

Esses profissionais também são responsáveis por ajudar na montagem do roteiro e organizar as atividades que serão feitas durante o dia garantindo que você conheça os melhores pontos turísticos que a cidade oferece. Geralmente são muito bem humorados e no decorrer dos trajetos vão de forma muita criativa contando as histórias e lendas do lugar.

A profissão de guia está regulamentada pela Lei 8.623/93 e o guia de turismo tem que ser um profissional qualificado e cadastrado no Ministério do Turismo pelo Cadastur para poder exercer a profissão. Inclusive tem de ser um profissional registrado no mínimo como autônomo, na prefeitura daquela cidade.

O guia de viagem tem uma grande responsabilidade na hora de conduzir os grupos, manter a ordem da viagem, passar as orientações necessárias e propor atividades que estejam de acordo com o perfil das pessoas.

Eu digo que o sucesso de uma viagem em grupo muitas vezes está nas mãos do guia de turismo. Por exemplo, não adianta propor atividades radicais para um grupo de viagens da terceira idade ou então atividades muito paradas para excursões de alunos. O guia tem de ser preciso na proposta de roteiros.

Classificação do guia de turismo

A profissão de guia de turismo pode ser classificada da seguinte forma:

Guia regional: o profissional pode atuar no estado em que foi registrado, na sua cidade e região;

Guia especializado em atrativos naturais: esse profissional também é conhecido como guia ecológico e pode atuar somente na unidade de federação onde foi cadastrado;

Guia nacional: esse guia pode trabalhar em toda a América do Sul e território nacional e é muito conhecido por ser o guia de excursão;

Guia internacional: esse guia atua no exterior, mas para isso é necessário o conhecimento de outro idioma.

Remuneração do guia de turismo

Na maioria das vezes é complicado falar de remuneração do guia de turismo, pois quando é um profissional autônomo ele pode trabalhar prestando serviços para mais de uma empresa.

Considerando uma média geral, podemos dizer que o salário do guia de turismo fica entre R$ 2.000,00 até R$ 10.000,00 por mês dependendo da quantidade de grupos que o guia conduzir naquele mês e as empresas que ele estiver prestando o serviço.

Também depende de onde o guia de viagens atua, pode haver as parcerias e o guia ganhar comissões dos estabelecimentos que levar os turistas. Mais uma forma de remuneração dos guias de turismo é através de gorjetas dadas pelos próprios turistas pelo bom serviço executado.

A título de comparação, teve uma vez que a guia de turismo fez um orçamento para passear com turistas pela região do Médio Vale do Itajaí em Santa Catarina. O preço do guia era de R$ 250,00 por dia quando o mesmo levasse os turistas com seu carro próprio e R$ 150,00 se fosse através de ônibus de excursão ou carro dos próprios turistas. Se ele tiver grupos de turistas durante 20 dias e acompanhá-los dentro de um micro-ônibus, ele ganhará R$ 3.000,00 de remuneração.

Importante falar que o guia de turismo trabalha nos dias que o turista pode viajar que geralmente são os fins de semana, feriados e fim de ano.

Como ser um guia de turismo

Para ser guia de turismo é necessário se capacitar sobre o destino em aspectos culturais, históricos e geográficos e também conhecer sobre montagem de roteiros e atendimento ao público. Para a capacitação, uma sugestão é fazer cursos profissionalizantes como o Curso Técnico em Guia de Turismo pelo SENAC que tem a carga horária de 800h.

O guia de turismo novato também não pode se esquecer do cadastro no Cadastur e se registrar como autônomo, na prefeitura da sua cidade.

Sempre que for contratar um Guia de Turismo verifique se o mesmo tem todos os registros e se possível peça recomendações.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.