Prefeitura inaugura Serviço de Acolhimento para adultos

República abrigará 10 moradores do sexo masculino; local funcionará de forma rotativa

A Prefeitura de Tupã realizou na manhã desta quarta-feira (18) a inauguração do novo Serviço de Acolhimento em República, que passa a funcionar na rua Carijós, 1.010. O local é destinado ao público adulto masculino, atendendo pessoas com idade entre 18 e 59 anos, em situação de rua.

A inauguração contou com a presença de autoridades municipais e representantes da área da Saúde. A coordenadora da república, Marilu Labegalini, explicou que serão atendidas 10 pessoas temporariamente. “Este tempo vai depender da autonomia de cada um dos atendidos, para disso, todos serão preparados para estimular essa autonomia e reinserção na sociedade”, disse.

Marilu também destacou que as atividades serão todas de responsabilidade dos usuários do local. “Nós teremos um regulamento interno com normas que deverão ser obedecidas por todos, como a questão de horários, além das atividades internas que também serão todas por conta deles. Não teremos um auxiliar no local, mas vamos ajudá-los e orientá-los para as atividades através do setor da Saúde”, informou.

A secretária municipal de Assistência Social, Patrícia Fernandes, explicou que durante a permanência na república os atendidos contarão com apoio e acompanhamento para que possam resgatar a dignidade e voltar a ter uma vida normal. “É um lugar de oportunidades para as pessoas que estão em situação de rua, que terão um tempo hábil para se organizarem, trabalhar a si mesmo, lembrando que cada um também tem seu tempo para poder criar a mudança dentro de si. Esperamos que eles consigam atingir os objetivos”, disse.

A Diretora do Departamento de Saúde Mental e do CAPS, Nilcéa Guandalini, comentou que seu departamento está envolvido indiretamente neste serviço, e explicou que o Serviço de Acolhimento em República poderá atender pacientes que não se encaixavam no perfil das Residências Terapêuticas.

 “Estamos muito felizes por essa inauguração, pois através dela vamos conseguir inserir pessoas que necessitam de acolhimento e que infelizmente não puderam ser atendidos nas Residências Terapêuticas. A nossa expectativa é que na próxima semana eles já possam ser inseridos no local”, falou.

Nilcéa salientou ainda que a Secretaria Municipal de Saúde estará à disposição para ajudar os moradores do local no que for preciso. “Para os nossos moradores que irão para a república, já fizemos todo um trabalho direcionado, mostrando que eles vão para um serviço diferente, mas, que serão tratados com o mesmo carinho”, comentou.

O prefeito Caio Aoqui enfatizou que em junho, logo após assumir a administração, o município passou por um período de intenso frio, que comoveu e sensibilizou a população em relação aos moradores de ruas. “Muitos realizaram diversas ações sociais, doando cobertores e comida e outros pediram para que abríssemos o Ginásio Municipal, mas isso não foi necessário pois nós temos os serviços de Albergue Noturno, mantido pelo Rotary Clube de Tupã, serviço essencial que acolhe dá condições aos necessitados”, enfatizou.

Caio destacou que a república foi inaugurada após várias reuniões com representantes do município. “Entre essas reuniões, estive com secretária de Assistência Social, Patrícia, juntamente com a vereadora Telma Tulim, onde pautamos a importância desse tipo de serviço para a população, já que é um serviço que vai muito além do Albergue Noturno. Neste local a pessoa vai viver o seu dia-a-dia, fazer as suas atividades rotineiras, ou seja, algo muito além daquilo que nós temos hoje”, disse.

O chefe do Executivo falou ainda que o custeio do local é totalmente do município, não havendo subvenção ou repasse do Governo do Estado ou Federal. “Somente o município de Tupã vai bancar todos os custeios da república. Este é um grande desafio tendo em vista a situação econômica do município. Mas, não poderíamos deixar de colaborar com essas pessoas que tanto precisam deste serviço extremamente importante. Nós não vamos simplesmente oferecer um local para a pessoa dormir, e sim dar um apoio psicológico através dos profissionais da Assistência Social e do CAPS. Por mais que tenhamos investimentos, se nós conseguirmos recuperar uma pessoa, com certeza já vai valer pena” declarou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.