Pesquisar
Close this search box.

Cássio, único ídolo capaz de ser lembrado como herói

Foto: Rebeca Reis

Após 12 temporadas o Corinthians anuncia oficialmente a rescisão de contrato do goleiro Cássio, foram 712 partidas pelo Corinthians e nove títulos conquistados: quatro Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019), dois Brasileiros (2015 e 2017), uma Libertadores (2012), um Mundial (2012) e uma Recopa Sul-Americana (2013).

Cássio conquistou e escreveu uma história extraordinária dentro do clube paulista, vez do Corinthians a sua segunda casa e por muitos anos viveu um caso de amor com o clube e nem mesmo o pessimista dos torcedores imaginaram que o final desta história seria tão lamentável e triste para o goleiro que mais conquistou títulos na história do clube.

Cássio é vítima de um sistema injusto dentro de um clube onde a muito tempo não tem comando, o goleiro é vítima de uma parte de torcedores que nunca teve coragem de cobrar a diretoria pelas péssimas administrações mas cobrava o jogador nas redes sociais muitas vezes até ameaçando a família do atleta.

O goleiro sempre deixou claro o desejo de se aposentar no Corinthians aos 40 anos, mas os tempos foram passando as críticas e ameaças ficando insustentável até o Goleiro desabafar em uma entrevista e a partir daí Cássio foi para o banco de reservas não a pedido mas a mando da torcida organizada. Sim torcida está que estava no Pacaembu quando o Corinthians foi campeão da libertadores, é também os mesmos torcedores que comemoraram o título mundial em 2012 no Japão. Mas no Corinthians é assim, hoje você é herói e amanhã você acorda vilão, mas herói no Corinthians não costumam durar pra vida toda, sempre aparece um obstáculo ou fazem questão de tentar apagar uma linda história, o Corinthians é diferente, um exemplo de como não tratar os ídolos.

O Corinthians é tão diferente ao ponto dos maiores ídolos ou heróis sair do clube pelas portas dos fundos como Marcelinho Carioca, Rivelino, Guerreiro que marcou o gol do título no mundial de clubes.

Cássio aceitou a proposta do Cruzeiro que é um contrato de três anos, o Corinthians também fez sua proposta porém o Corinthians ofereceu apenas mais um ano para o maior goleiro da história do clube.

Está estratégia da diretoria do Corinthians em oferecer mais um ano de contrato para o jogador já é conhecida pelos jogadores mais velhos do clube, o Corinthians sempre oferece mais um ano de “segura” para o atleta porque normalmente deve salários e direitos de imagens aos jogadores com o contrato renovado o clube ganha tempo para acertar as dúvidas, porém agora o goleiro Cássio não aceitou a proposta e já está de malas prontas para vestir a camisa do Cruzeiro por pelo menos três anos.

Obviamente que é um final triste, mas é sim um final necessário não só para o goleiro, mas principalmente para o cidadão e ser humano Cássio.

No meu ponto de vista o goleiro está saindo tarde do clube paulista porém antes tarde que nunca, chegou a hora de dar tchau mas nada nem ninguém jamais vai apagar está história vencedora e maravilhosa que o goleiro escreveu no Corinthians.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Picture of Anderson Oliveira

Anderson Oliveira

Jornalista, cronista e comentarista de futebol. Trabalhos em Rádios dos estados do Rio de janeiro , Mato Grosso do Sul , Minas Gerais , Paraná e São Paulo.

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.