Caixas específicas para descarte de medicamentos vencidos ou sem uso são disponibilizadas em Tupã; confira locais

O descarte inadequado de medicamentos pode ser prejudicial ao meio ambiente. Para evitar que remédios vencidos ou sem uso, contaminem o solo e o lençol freático, a Assistência Farmacêutica e a Vigilância Sanitária estão disponibilizando novas caixas para descarte desse tipo de material.

A população pode depositar os itens nos seguintes pontos:

• Unidades de Saúde (UBS ou USF)

• Secretaria Municipal de Saúde (Rua Paiaquas, 370)

• Vigilância Sanitária (Rua Piratinins, 1011)

• Ambulatório de ISTs (Rua Nhambiquaras, nº 432)

• Upa (Rua Comerciante José da Motta, 55)

• Amem (Rua Tapajós, 989)

• Ambulatório de Saúde Mental (Rua Tapajós – Ao lado do Corpo de Bombeiros)

• Caps (Rua Nhambiquaras, 871)

• Farmácia Municipal Central (Avenida Tapuias, 725)

• Farmácia Municipal Formosa (Avenida Tancredo Neves, ao lado da UBS)

• Farmácia Especializada (Rua Goitacazes, 701)

Além das substâncias farmacológicas, os locais recebem cartelas de comprimidos (blister), frascos, tubos, sachês, caixas e bulas.

Foto: reprodução

Segundo o assessor especial de Controle e Gestão de Medicamentos, Bruno Rodrigues: “jogar medicamentos no lixo comum ou no esgoto é altamente prejudicial à saúde pública e ao meio ambiente. Por exemplo, um quilo de medicamento contamina até 450 mil litros de água”.

Ao disponibilizar caixas coletoras no município, mais pessoas poderão contribuam com as medidas adotadas pela Secretaria de Saúde para encaminhamento dos resíduos farmacêuticos para a incineração.

Descarte irregular pode contaminar o solo e a água; material deve ser incinerado

A enfermeira-chefe da Vigilância Sanitária Municipal, Gisele Porteiro, explica que a Prefeitura de Tupã firmou contrato com uma empresa especializada e regularizada pelos órgãos competentes, que transporta os itens coletados para queima por combustão.

“Eles passam nas unidades com caixa coletora, e levam um relatório com tudo aquilo que está sendo transportado. Mas, é muito importante que esse material esteja em sacos grandes, para facilitar a pesagem”.

A ação reduz os impactos ambientais e assegura ao cidadão uma alternativa para eliminação de medicamentos vencidos.

“Manter remédios fora da validade em casa é bastante arriscado, porque você pode ingerir uma substância tóxica para o seu organismo, causar uma reação alérgica ou inflamação hepática no seu trato gastrointestinal, visto que o efeito benéfico daquele medicamento passou. Então, é fundamental que você colabore com a nossa Vigilância Sanitária e Assistência Farmacêutica”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.