Morador do Parque das Nações encontra cutia na garagem de casa

Uma cutia foi encontrada ao meio dia de hoje (9), na parte exterior de uma residência no Parque das Nações em Tupã. O animal do grupo de mamíferos roedores mede entre 49 e 64 centímetros e pesa em média, de 3kg a 6kg.

“Eu estava no sofá quando notei que meu cachorro estava inquieto, achei que fosse um gato e ao chegar mais perto identifiquei que era uma cutia, ela estava assustada e arisca”, contou o morador.

Segundo informações a presença do roedor no perímetro urbano não é comum.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, esteve no local e realizou a capturado do animal. Como não apresentava ferimentos aparentes foi devolvido para a natureza.

CUTIA

As cutias são mamíferos roedores frugívoros do gênero Dasyprocta, elas estão distribuídas em toda a América Neotropical em 11 espécies das quais 9 ocorrem no Brasil. São animais de pequeno porte, pesam em média de 3kg a 6kg e cerca de 49 – 64 cm de comprimento.

Esses mamíferos são chamados de forrageadores, que são aquelas espécies que passam maior parte do seu horário de atividade em busca de alimento. No caso da cutia, ela passa parte do dia forrageando à procura de frutas e sementes, e possuem um comportamento muito interessante: elas têm o hábito de carregar as sementes por longas distâncias e enterrá-las no solo como forma de estocar alimento para uso futuro. Devido a esse comportamento, elas desempenham grande importância ecológica como dispersores de sementes, pois contribuem para a manutenção da diversidade de árvores da floresta.

É seu olfato apuradíssimo que auxilia na procura de alimento e na comunicação entre os indivíduos, por meio de secreções deixadas no ambiente.

Infelizmente as cutias correm o risco de entrar para a lista de ameaça de extinção por vários fatores. O primeiro deles é perda do habitat causada pela fragmentação da Mata Atlântica, no caso da nossa região, afetando seu hábito de forrageio que demanda grandes áreas florestais, leva a dispersão e isolamento das populações, impedindo o fluxo migratório para outras regiões e ainda facilita a caça, sendo este outro fator, já que sua carne é considerada pelos caçadores de boa qualidade para consumo.

Fonte: https://www.ultimosrefugios.org.br/

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.