Polícia Militar Ambiental apreende diversos petrechos de caça em Arco-Íris

Nesta semana, dia 7, durante Operação “Abate” e Operação “Interior Mais Seguro” a Polícia Militar Ambiental realizou uma fiscalização conjunta, com patrulhamento terrestre visando o combate aos crimes contra o meio ambiente nos fundos de uma fazenda, na margem esquerda do Rio Aguapeí, município de Arco Iris, local crítico de caça e pesca predatória.

Durante as intensas varreduras na mata ciliar e incursões nas trilhas que dão acesso as lagoas marginais, em uma das trilhas as equipes localizaram um acampamento que é frequentado por pescadores e caçadores, que chegam até o local pelo rio com uso de embarcações.

Foi feita uma minuciosa busca nas imediações do acampamento que possibilitou a localização de canhõezinhos, munições, materiais para recarga de cartuchos, armadilhas, e diversos petrechos de caça.

Em contato com a pessoa responsável pela propriedade, a mesma informou desconhecer a existência do acampamento e dos objetos localizados, relatou ainda que diversas pessoas não autorizadas acessam a propriedade vindos pelo rio e realizam a pratica de caça e pesca nas margens do rio Aguapeí.

Diante dos fatos os objetos foram apreendidos e apresentados na Delegacia de Polícia de Arco-Íris.

Participaram da operação o 2º Sargento Santos, Cabo Padovesi, Cabo Glaucimir, Cabo Piazentin, Cabo Ravelli, Cabo Rodrigueiro e Cabo Torres.

Polícia Militar Ambiental e Ministério Público divulgam resultados da Operação ABATE

Realizada nos dias 6 e 7, a operação foi desenvolvida com foco no combate aos crimes de caça em todo o estado.

O objetivo é retirar de circulação armas de fogo que são usadas na caça de animais silvestres. O armamento pode se tornar uma ameaça à segurança das pessoas, quando utilizadas em roubos e outros crimes comuns. Também é alvo da operação as armadilhas e petrechos em locais alvo de denúncias de caça ilegal.

Foram destaques da operação a apreensão de armas e munições em diversas regiões, inclusive de uso restrito como a de calibre .762, em Presidente Venceslau. A apreensão de 13 quilos de carne de animais silvestres abatidos na região de Araçatuba e a prisão de um traficante de animais em Araraquara, flagrado transportando 119 animais silvestres em condições de maus-tratos, entre eles 18 araras-canindé – ameaçadas de extinção.

“A proteção à nossa fauna deve acontecer todos os dias, seja também um cidadão protetor – junte-se a nós! Denuncie através do aplicativo Denúncia Ambiente” destacou a Corporação.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.