Cachoeira Santa Estela sofre com lixo e depredações de banhistas; local pede socorro

Cachorro do mato foi encontrado morto ao lado da cachoeira após comer plástico e até churrasqueira com comida já foi abandonada no ambiente

Tupã é destaque nacional pelas suas belezas naturais, principalmente quando citamos rios e cachoeiras, mas infelizmente para muitos moradores da cidade parece não representar nenhuma relevância; já que uma de suas principais quedas d’água é diariamente bombardeada por ações dos seus usuários que resultam na degradação ambiental do local.

Localizada no bairro São Martinho, na vicinal que liga Tupã/Queiroz a Fazenda Santa Estela abriga a cachoeira com o mesmo nome, é de propriedade privada, e mesmo assim sofre invasões de pessoas que não usam o ambiente apenas para o lazer, mas entram e deixam seus lixos espalhados pelo local. Além disso, casos de queimadas criminosas tem sido frequentes, afetando não só o local mas todo o seu entorno.

“O lixo vai desde fraldas descartáveis, garrafas, latas, plásticos, vidros, retalhos de roupas, tapetes de casa e até uma churrasqueira cheia de restos de comida com vidro queimado existe no local”, disse um visitante da cachoeira.

De acordo com informações, recentemente um cachorro do mato, animal da fauna local, foi encontrado morto, asfixiado, após comer um plástico deixado por um dos visitantes, pedaços do material foi encontrado na boca do animal.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.