Agosto Lilás: Vereadoras promovem debate para interrupção do ciclo de violência

O evento “Agosto Lilás: pelo fim da violência doméstica” realizado no último sábado (28) trouxe bate-papo para conscientização da importância do respaldo jurídico, das ações de fortalecimento emocional e da estruturação da Rede a fim de minimizar o sofrimento das vítimas e cessar o ciclo de agressão.

O encontro na Associação de Bairro Unidos Venceremos (ABUV) foi organizado pelas vereadoras Claudinha do Povo e professora Cris Vicente, e apresentou as estratégias da Rede de Combate à Violência contra a mulher, em parceria com a Polícia Civil e Assistência Social.

A secretária de Assistência Social, Patrícia Fernandes, disse que principal desafio é a dependência emocional e financeira da vítima em relação ao agressor. “São muitos fatores que pesam na decisão da mulher pela separação, desde o impacto na vida dos filhos, até mesmo na viabilidade de prover sozinha uma casa. Por isso, a Rede tem que estar preparada para prestar esse atendimento”. 

O prefeito Caio Aoqui cumprimentou as vereadoras Cris Vicente e Claudinha do Povo; o presidente da Câmara, Eduardo Shigueru; a delegada da DDM, dra. Cristiane Braga; os servidores da Secretaria de Assistência Social; as representantes do Interacty Club; e parabenizou a nova diretoria da ABUV pelo evento.

“Temos aqui um exemplo da importância da presença das mulheres na política. Interromper os casos de agressão parte da elaboração de políticas públicas que visam o acolhimento e a promoção do fortalecimento dessa mulher”.

Entre os temas discutidos na conferência está o interesse do município em aderir ao Casa da Mulher em SP, projeto do Governo de São Paulo para implantação de futuros equipamentos para oferta de serviços de apoio, inclusão e atendimento com enfoque multisetorial.

Pensando na relevância da promoção da igualdade, proteção e direitos das mulheres, o vice-prefeito Renan Pontelli afirma ser um compromisso da administração municipal e da população denunciar casos de agressão doméstica. “É inadmissível que homens batam em mulheres. Se você vir esse tipo de violência denuncie para o 180, nós do executivo em parceria com o legislativo, estamos trabalhando em defesa da mulher tupãense”, declarou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.