“Blogueira” estelionatária reclama com amigas: Não aguento mais pobre

Mariana Serrano, Gabriela Vieira, Rayane Sousa, Anna Carolinas e Yasmin Navarro — Foto: Reprodução e Redes Sociais

Aos poucos, os itens apreendidos pelos policiais da 40ª Delegacia de Polícia, em Honório Gurgel, começam a revelar como agia e se organizava a quadrilha composta pela blogueira Anna Carolina de Sousa Santos, a Carol, de 32 anos, e outras quatro integrantes. O grupo é suspeito de aplicar golpes para roubar dados de cartões de crédito das vítimas.

Em um dos prints que integra o inquérito policial, e que ajudou a embasar a decisão da Justiça de decretar a prisão preventiva de Carol; Yasmin Navarro, de 25 anos; Mariana Serrano de Oliveira, de 27; Rayane Silva Sousa, de 28; e Gabriela Silva Vieira, de 20 anos, elas debocham de uma das vítimas que tinha pouco dinheiro na conta. 

Ao se deparar com uma mulher de 88 anos, que só tinha R$ 330 na conta, Yasmin Navarro repassa os dados da vítima no grupo e marca a amiga Carol. 

Um número, que não é o de nenhuma das cinco mulheres, debocha da “sorte” da blogueira em se deparar com vítimas com pouco dinheiro em conta. 

Print de uma conversa das supostas estelionatárias: 'Não aguento mais pobre' — Foto: Reprodução

Print de uma conversa das supostas estelionatárias: ‘Não aguento mais pobre’ — Foto: Reprodução 

“Carol tá com azar”, diz. 

No que Yasmin pergunta se já comprou passagens para uma determinada ação e debocha: 

“Não aguento mais pobre.”

‘ Trampo de sexta só cai na segunda’

Print da conversa da conversa das supostas estelionatárias do Rio — Foto: Reprodução

Print da conversa da conversa das supostas estelionatárias do Rio — Foto: Reprodução 

A troca de mensagens aconteceu em uma sexta-feira, que seria um dia de grande atuação da quadrilha, como mostra outro print. 

Neste, a conversa começa com um lamento de Mariana Serrano de Oliveira, seguido pela concordância de Rayane, sobre ligar para números furados e inexistentes. 

“Tá ruim para falar mesmo, muito número que não existe”, diz Mariana, que é paulista.

“Mesmo jeito que a de vocês, mas vambora”, anima a carioca Rayane. 

Yasmin intervém na conversa e lembra de como as coisas devem ser feitas para que elas obtenham o dinheiro que desejam. 

“Bora meninas, 15h. Tem que estourar de segundas. Dinheiro para o FDS [fim de semana]. Porque o trampo de sexta só cai na segunda”, alerta ela.

A mensagem vem acompanhada de novo deboche de Rayane sobre a possibilidade de ganhar o dinheiro das vítimas: “Chega me tremo”. 

Fonte: G1.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.