Sinsaúde reverte terceirização e os mesmos funcionários serão contratados pelo AME de Tupã

A Justiça do Trabalho condenou o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Tupã a encerrar a terceirização dos profissionais do Setor de Higiene e Limpeza que atuam no estabelecimento de saúde e que, desde 2010, foram terceirizados. Estes profissionais terão seus contratos rescindidos na atual empresa e contratados pela Famesp, atual administradora do AME. 

A Justiça notificou a empresa no dia 11 de maio e os trabalhadores terão seus postos de trabalho garantidos, graças ao trabalho feito pela diretoria do Sinsaúde em prol dos funcionários. “O Setor de Higiene e Limpeza é extremamente importante para o funcionamento de um hospital ou ambulatório, estes trabalhadores devem ser valorizados”, afirmou Sofia Rodrigues do Nascimento, presidente do Sinsaúde.


O juiz do Trabalho, Pedro Marcos Olivier Sanzovo, estipulou o prazo de 6 meses para a instituição regularizar a situação contratual dos funcionários, com o intuito de que os profissionais tenham direito a todos os benefícios contidos na CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) do SINBFIR, que é negociado com o Sindicato.

“Caso o AME não cumpra o prazo, receberá multa diária de R$ 5 mil”, explicou o presidente da subsede de Tupã do Sinsaúde, Orides Sávio Vivi.


O diretor ainda informa que a empresa terá de pagar a diferença dos benefícios de forma retroativa, calculados desde 11 de novembro de 2010, como a insalubridade de 40% (antes eram 20%); jornada de trabalho de 36 horas semanais (anteriormente eram 44); vale-alimentação; vale-combustível; piso salarial diferenciado do AME e hora extra de 80% nas duas primeiras horas e 100% nas demais.


Segundo o diretor sindical Tedi Marcelo Gonçalves, o ambulatório terá até o dia 21 de maio para apresentar os cálculos que serão pagos aos trabalhadores. “Estaremos atentos aos prazos estipulados pela Justiça”, comemora. A diretora do Sinsaúde, Viviane Cristina Rosa Bonfim, afirma que o Sindicato é contra a terceirização de setores e funcionários e irá lutar para que esta situação não aconteça novamente. “A terceirização precariza as condições de trabalho e nós não iremos permitir este descaso com os profissionais da saúde”, frisou Viviane. 

Campanha Salarial 2021/2022

A data-base da categoria está chegando (1º de junho) e os trabalhadores do AME de Tupã estão na luta para manter as conquistas de Campanhas Salariais anteriores e avançar nos benefícios e melhores salários. “Reajuste salarial de 10% mais a inflação, tiquete-alimentação de R$ 440,00, manutenção dos benefícios já oferecidos, entre outras reivindicações serão bandeiras de luta”, frisa diretora do Sinsaúde, Luzia Valéria Viana Coracini.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.