CÂMARA APROVA CPE PARA ACOMPANHAR COMPRA E DISTRIBUIÇÃO DE VACINAS EM TUPÃ

Propositura do vereador Alexandre Scombatti tem por objetivo agilizar e tornar processo mais transparente

Na sessão desta segunda-feira (22) a Câmara Municipal aprovou projeto de resolução apresentado pelo vereador Alexandre Scombatti para criar Comissão Parlamentar Especial (CPE) que irá acompanhar o processo de aquisição e posterior distribuição de vacinas por parte da Prefeitura.

Os trabalhos serão presididos pelo vereador autor e contarão com outros dois integrantes, que serão nomeados pelos líderes de bancada. “Recentemente, o Legislativo aprovou a adesão por parte de nossa cidade ao consórcio que está sendo formado por municípios de todo o país com o objetivo de comprar imunizantes contra a covid-19. Para tornar este processo mais transparente e auxiliar para que a aquisição seja mais ágil, com a vacina chegando à população no menor espaço de tempo possível, criamos esta comissão”, detalhou Scombatti. 

Para o vereador, a somente com vacinação em massa vai ser possível retomar a rotina.

“Há mais de um ano, estamos fazendo malabarismos, tentando equilibrar o risco à saúde pública com a execução das atividades econômicas. Com a aplicação do imunizante em uma parcela significativa da população, criaremos um ambiente mais seguro para todos, que vai permitir a retomada de todas as atividades com muito menos preocupações”, avaliou Scombatti. 

O vereador explicou ainda que o objetivo da CPE é trabalhar em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e demais órgãos do Executivo caso seja necessário, através do consórcio de municípios, adquirir as vacinas no mercado.

“O trabalho em conjunto vai garantir que, em caso de necessidade, tenhamos um processo mais ágil”, afirmou. 

Consórcio 

Conhecido como “Conectar”, o consórcio nacional para a aquisição de vacinas contra a covid-19 foi criado entre membros da Frente Nacional de Prefeitos, grupo ao qual Tupã já aderiu, através de ação do chefe do Executivo local, Caio Aoqui, devidamente autorizada pelo Legislativo.

O consórcio começou a ganhar corpo depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a possibilidade da compra de insumos e vacinas por estados e municípios.

O objetivo é reunir diversas Prefeituras para negociar a aquisição de lotes de vacinas contra a covid-19 no mercado internacional e insumos utilizados no atendimento de pacientes infectados com o novo coronavírus.

Com a criação hoje, o consórcio vai iniciar as tratativas com farmacêuticas e empresas fornecedoras de insumos.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.