Com bons resultados em 2020, empresário decide pagar contas atrasadas de 114 famílias

Valor total pago foi de cerca de R$ 38,5 mil. Empreendedor diz que quis ajudar pessoas a terem um Natal melhor

O ano foi desafiador para grande parte das empresas, mas algumas conseguiram faturar e até crescer no período. Foi o caso do empresário Michael Esmond,  74, que tem uma empresa de piscinas e spas na cidade de Gulf Breeze, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Para agradecer pelo bom ano, ele decidiu ligar na prefeitura e quitar as contas de energia elétrica em atraso de 114 moradores, em um total de US$ 7,6 mil (cerca de R$ 38,5 mil, na cotação atual).

Essa não foi a primeira vez que Esmond teve essa atitude: no ano passado, ele enviou um cheque de US$ 4,3 mil (R$ 21,7 mil) para a prefeitura para ajudar a pagar as contas em atraso de 36 famílias.

A cidade tem cerca de sete mil habitantes. Além da pandemia, a região de Gulf Breeze sofreu outro baque em 2020: o furacão Sally, em setembro, que deixou incontáveis estragos, como casas destelhadas e pontes destruídas.

A generosidade de Esmond contagiou outras pessoas e empresas. Em entrevista ao The New York Times, uma funcionária da prefeitura disse que outra empresa local a procurou, após o furacão, e ofereceu ajuda semelhante, no valor de US$ 42 mil (R$ 212 mil), o que ajudou a quitar as contas de 252 famílias. Um casal local também doou cerca de US$ 500 (R$ 2,5 mil) com a mesma finalidade.

Esmond, que iniciou essa corrente em 2019, diz que a inspiração para a ação surgiu de sua própria experiência de vida. Em 1983, o empresário estava quebrado e os serviços de gás e água foram interrompidos em plenas festas de fim de ano. Em entrevista a CNN, ele diz que foi o inverno mais rigoroso que enfrentou na vida, e ainda com três meninas pequenas em casa. Ele não queria que ninguém precisasse passar pelo mesmo.

2020 foi um ano próspero para a empresa de Esmond, pois além de conquistar novos clientes, ele recebeu pagamentos de instalações anteriores de piscinas que estavam atrasados. O empreendedor trabalha no ramo desde 1977, mas sua situação financeira melhorou quando ele abriu a própria empresa, em 2020. De acordo com ele, são construídas e instaladas cerca de 50 piscinas por ano.

Esmond diz que quase tem “vergonha de dizer que teve um bom ano”, diante da dificuldade que tantas pessoas têm enfrentado. “As pessoas não têm dinheiro para pagar suas contas e colocar comida na mesa, então espero que fazer minha parte e pagar algumas contas para essas pessoas os tire um pouco do estresse na época do Natal”, diz a CNN.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.