Aulas presenciais em Tupã deverão cumprir protocolo de segurança

Rede Municipal retorna dia 1º de fevereiro com aulas a distância

A Secretaria de Educação de Tupã definiu que o ano letivo de 2021 começará em 1º de fevereiro. As atividades voltarão a ocorrer de forma remota, e após a reclassificação do Governo do Estado de São Paulo será avaliada a possibilidade de retorno presencial.

De acordo com o secretário de Educação, professor Valdir Berti, a decisão considerou as orientações das autoridades de saúde para prevenção ao coronavírus. “Realizamos uma pesquisa entre os pais e responsáveis e com os comitês de saúde e educação. E em breve, será definido o cronograma de distribuição dos materiais pedagógicos e das atividades escolares para que seja possível continuar o ensino remoto”, explicou o secretário.

Em 22 de fevereiro, o município analisará o cenário da doença na região para decidir se dará aos pais a opção de mandar os filhos para a escola, ou se continuará apenas com o ensino on-line.

A Prefeitura de Tupã também definiu regras para as escolas particulares fazerem o retorno no dia 1º de fevereiro.

As aulas nas unidades de Educação Infantil (exceto crianças de zero a um ano), Ensino Fundamental e Ensino Médio serão retomadas conforme o avanço das fases de classificação do Plano São Paulo.

Nas fases vermelha ou laranja a presença é limitada a até 35% dos matriculados; na fase amarela, a 70%; e na fase verde são admitidos 100% dos alunos.

Para manter a segurança para os estudantes e funcionários, ficou estabelecida a obrigatoriedade de uso de máscaras, recomenda-se que os estudantes levem garrafas d’água e copos para evitar a contaminação pelos bebedouros, e que respeitam as regras de distanciamento mínimo de 1,5 metro entre pessoas.

Os funcionários deverão utilizar luvas e viseiras de acrílico no rosto. As escolas deverão cumprir os protocolos sanitários de aferição de temperatura, disponibilização de álcool em gel e de tapetes sanitizantes, e de realizar sanitização nos prédios ao menos uma vez por semana.

Não está autorizada venda de produtos nas cantinas, e os refeitórios não podem superar 30% da ocupação.

O prefeito, Caio Aoqui, afirmou que o decreto foi feito a partir de estudos técnicos. E para que as aulas ocorram adequadamente foi criado o Sistema de Informação e Monitoramento da Educação para covid-19. “A Rede Municipal, as instituições de formação superior e de ensino técnico tem a possibilidade de restabelecer a rotina presencial em 1º de março. Porém, isto só ocorrerá se a pandemia estiver controlada. E para acompanhar a situação da doença criamos um sistema interno de monitoramento, composto por conselheiros das Secretarias de Saúde, Educação e de Assuntos Jurídicos, para que seja consenso retornar ou não à normalidade”, explicou Caio.    

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.