Tupã define horário especial de funcionamento do comércio para o fim de ano

Decreto orienta medidas de segurança obrigatórias para estabelecimentos

A Prefeitura de Tupã anunciou a publicação de um decreto que define o horário especial para funcionamento do comércio para o fim do ano.

Além do horário, o decreto reafirma a obrigatoriedade de cumprimento do Plano São Paulo.

O decreto 8.918/2020 determina que a partir do dia 5 de dezembro os estabelecimentos comerciais de Tupã poderão funcionar das 10h às 20h, de segunda a sexta-feira. E aos sábados das 9h às 17h.

“O cronograma de abertura e fechamento foi feito respeitando a carga horária de 10 horas de funcionamento permitidas para os municípios que estão na Fase 3 do Plano São Paulo, e para que o trabalho dos fiscais da Vigilância Sanitária ocorra da melhor forma”, explicou o prefeito Caio Aoqui.

Há algumas exceções: na quinta-feira (24), véspera de natal, o horário será das 9h às 17h; dia 26, fica autorizado atender das 9h às 13h.

De 28 a 30 de dezembro, o comércio deve abrir às 9h, e encerrar os atendimentos às 18h.

E no dia 31, o expediente se encerrará às 15h, em janeiro volta o horário normal.

Aos trabalhadores do comércio, vale ressaltar que no dia 2 de janeiro os locais estarão fechados em virtude de folga compensatória do dia 20 de dezembro.

As atividades consideradas essenciais não precisam cumprir os horários determinados pelo município. E para que a circulação de veículos e pessoas não seja prejudicada, a regulamentação municipal prevê ainda que as ruas, avenidas e calçadas da zona comercial não poderão ser interditadas.

De acordo com o Secretário de Assuntos Jurídicos, João José Pinto – JJ, para que tudo ocorra com a máxima segurança, “os estabelecimentos deverão respeitar os protocolos da fase amarela do Plano São Paulo de abertura consciente e controlada”, afirmou.

O descumprimento das disposições municipais, estaduais e federais será caracterizado como infração sanitária (art. 122, Lei 10.083/1988). Sendo passível de multa, interdição do local, ou cassação do alvará de funcionamento.

Cabe aos proprietários dos estabelecimentos comunicar às autoridades sanitárias caso algum colaborador ou o próprio empresário, especialmente quando mantenham contato direto com o público, seja diagnosticado com covid-19.

Se for constado surto no local, os proprietários e funcionários ficarão responsáveis pelo procedimento de sanitização para reabertura segura. O descumprimento acarretará cassação imediata do alvará de funcionamento.

Confira a íntegra do decreto

(use dois dedos para ampliar)

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.