Pai descobre que filho está vivo poucos antes da funerária levar o recém-nascido; veja o vídeo

Na última quarta-feira (21), o mexicano Santiago Albino viu seu filho nascer prematuramente, com apenas 23 semanas de gestação, cerca de 6 meses, e ser dado como morto. No entanto, para sua surpresa, ao visitar o bebê já no necrotério, ele descobriu que o filho estava vivo.

Em entrevista ao apresentador Pascal Beltrán del Río, o homem explicou que ele e a esposa chegaram em um hospital da cidade de Puebla, ainda de madrugada. Por conta da pressão alta da mulher, a equipe médica precisou fazer o parto do bebê, mesmo que o tempo de gestação fosse tão prematuro.

Após o nascimento, um médico chegou alertar que a criança “era muito jovem para resistir”. A mãe deu a luz às 4h21. Às 7 horas, o pai foi avisado por uma assistente social que o bebê estava morto e entregou a certidão de óbito para que o homem desse início aos procedimentos funerários. A criança foi encaminhada para o necrotério, onde ficou por seis horas dentro de uma geladeira.

O funcionário da funerária entrou no local, e pediu à assistente social para permitir que o pai se despedisse. Quando o homem se aproximou e tirou o lençol, o pai o viu mexer a mão e viu que a criança estava se mexendo e tinha sinais vitais.

“Ele está chorando, ainda está vivo!”, gritou o pai no vídeo, antes pedir socorro e a criança ser levada por um médico para ser atendida.

O momento foi registrado pelo pai em um vídeo que viralizou nas redes sociais. Com informações Hugo Gloss. Assista ao vídeo:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.