Cabo Piazentin recebe medalha “CINQUENTENÁRIO DO POLICIAMENTO FLORESTAL E DE MANANCIAIS”

O Cabo Piazentin, da Polícia Militar Ambiental, que atua na cidade de Tupã e região, recebeu segunda-feira (16) a medalha “Cinquentenário do Policiamento Florestal e de Mananciais”, durante a celebração do 70° aniversário da Polícia Militar Ambiental.

A medalha foi instituída pelo Decreto Estadual n°44.488 em 6 de dezembro de 1999 com o objetivo de galardoar personalidades civis e militares e instituições públicas ou privadas que tenham contribuído para o engrandecimento da Polícia Militar Ambiental ou, de algum modo, prestado relevantes serviços à população paulista, atuando direta ou indiretamente para a elevação do nome da Polícia Militar, tornando-se, pois merecedoras de especial notoriedade.

O evento ocorreu na capital paulista, no Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM).

Confira a carta lida na cerimônia pela Coronel da Polícia Militar Flávia de Paula Santos:

Em 14 de dezembro de 1949, por meio do Decreto nº 19.008, a Polícia Florestal do Estado de São Paulo foi regulamentada e organizada, sendo atividade pioneira na América Latina, com a missão de fiscalização e guarda das florestas existentes em todo território bandeirante e também para se fazer cumprir as legislações referentes à caça e a pesca, tendo como o seu primeiro Comandante, o 1ºTenente da Força Pública Odilon Spínola Neto.

Na mesma época, foi estruturada a primeira unidade do Policiamento Florestal, que começou a funcionar junto ao instituto Florestal, situado no Horto Florestal, na Capital Paulista, para onde foram, inicialmente destacado 28 (vinte e oito) policiais da Força da Pública. Registra-se que o Tenente Odilon Spínola Neto, teve a missão de organizar e planejar a fiscalização ambiental em todo Estado, tarefa está iniciada em 14 de dezembro de 1949 e concluída em 31 de agosto de 1950.

Relativamente às denominações do Policiamento Ambiental tem-se que:

-De 1971 a 1974, era denominado Policiamento dos Recursos Naturais;

-Em 1975 passou a integrar a Pasta da Segurança Pública do Estado de São Paulo, sento assim denominado Policiamento Florestal e de Mananciais;

-Até o ano de 1976 contava somente com único Batalhão Operacional que era responsável pela fiscalização em todo Estado, quando, então, houve a criação de 2ºBatalhão;

-Entre 1986 e 1989, ocorreram finalmente as criações de Comando do Policiamento Florestal, do 3º e do 4º Batalhão, havendo, neste momento, uma aproximação e atuação em parceria do então Policiamento Florestal com a Secretaria do Meio Ambiente.

Nas últimas décadas, as questões afetas ao meio ambiente ocuparam lugar de destaque mundialmente, e neste cenário, a Polícia Militar do estado de São Paulo, pela sua eficiência e eficácia, ampliou suas missões e atribuições, surgindo, assim, no ano de 2001, a adequação do nome de sua Unidade Especializada para Policia Ambiental do estado de São Paulo, denominação esta utilizada até os dias atuais e que neste mês completou 70 anos.

Atualmente, o Policiamento Ambiental, como uma das Unidades Especializadas da Policia Militar, atua nos 645 municípios e em estado o litoral paulista. Possui 100 unidades entre Batalhões, Companhias, Pelotão e Bases Operacionais, com efetivo fixado de 2.144 policiais militares. Possui Viaturas, embarcações e motocicletas e de forma bastante eficiente, dispõe do Geomonitoramento por Satélite, serviços realizados de maneira integrada ao Sistema de Monitoramento Ambiental por imagens de Satélite da Secretaria de infraestrutura e Meio Ambiente, permitindo que os 248.209 Km de todo o território paulista seja, cada um deles, monitorado para detecção de desmatamento ambiental em campo.

O Policiamento Ambiental atua combatendo crimes e realizando a fiscalização de infrações contra o meio ambiente.

Desta Forma, atualmente, o Policiamento ambiental faz-se presente, também, nas Operações Policial-Militares tais como Operação Servir e Proteger, Operação Rodovias Mais Seguro, Operação Interior Mais Seguro, Operação São Paulo Mais Seguro, Operação Cinturão, Operação Verão 2019 – 2020, entre as diversas outras Operações que são desenvolvidas de forma integrada com a Secretaria de Infraestrutura e o Meio Ambiente, IBMA, Ministério Público e etc.

De janeiro a novembro deste ano, registramos o total de 98.856 intervenções policiais, 20.054 autos de infração ambiental lavrados, 7.500 fiscalizações de pesca, entre outros diversos dados de produtividade. E aqui ressalto as 896 armas de fogo apreendidas que, independentemente do tipo e para o que servem, não deixam de ser arma de fogo.

Somos policiais militares e temos a especialização nas questões afetas ao meio ambiente. Somos integrantes da Policia Militar do Estado de São Paulo para servir e proteger a sociedade, e assim o fazemos.

E neste momento de comemoração aos 70 anos do Policiamento Ambiental, aproveito para agradecer aos policiais militares, homens e mulheres, integrantes desta Policia Militar Ambiental, que dia a dia se dedicam às missões que lhe são designadas e na busca constante do aprimoramento para a prestação de serviço com qualidade.

Parabéns ao Policiamento Ambiental pelo aniversário!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.