Dia Internacional para Eliminação da Violência Contra as Mulheres marca lançamento de revista

Evento realizado na sede da OAB Tupã na segunda-feira (25) faz parte da Campanha Mulheres Fortes e apresenta a revista Sororidade e Justiça, idealizada pela Comissão da Mulher Advogada com instruções e esclarecimentos para o combate da violência contra as mulheres.

A noite contou com a participação de autoridades, anunciantes, patrocinadores da revista e parceiros do projeto.

A Delegada responsável pela Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher de Tupã, Doutora Cristiane Braga fez questão de expressar a importância dessa ação: “Louvável essa iniciativa da Comissão da Mulher Advogada, estão de parabéns! Uma revista com depoimentos e instruções que só vem a somar na tentativa de orientar, de evitar que se estabeleça um vínculo de violência doméstica”.

Sobre a violência contra as mulheres informou que: “É preciso que a mulher identifique já o primeiro sinal de violência, seja orientada no sentido de entender que essa situação tende a evoluir e chegar a consequências mais graves. Nessa revista tem muitas orientações, como o que é caracterizado crime ou não e qual a conduta correta que a mulher deve ter para efetivamente estar protegida”.

”Eu não cometi nenhum crime, eu não bati nela”

Ela relatou que muitos homens ainda tentam justificar as atitudes com essa frase. “Será que eles não sabem que xingar é um crime de ofensa? Um crime contra a honra?” Questionou Doutora Cristiane deixando essa reflexão para todos.

A orientação é muito importante de uma forma geral. Para as mulheres no sentido dos meios que ela tem disponível para buscar ajuda dos órgãos competentes, das parcerias, CRAS, CREAS, OAB, várias entidades de Tupã reunidas para esse fim. E os homens, que precisam ser orientados de que aquele ato é uma conduta criminosa.

Existem várias condutas que caracterizam crime e as vezes por ignorância as pessoas acabam cometendo tais atitudes.  Só descobrirão as consequências penais de suas ações quando for responder por elas e aí não tem mais jeito.

“Eles precisam saber que a lei existe e qualquer violência será punida gravemente. O Judiciário em Tupã é muito pronto, muito prestativo. A ocorrência uma vez comunicada, quando é solicitado Medida Protetiva, no máximo no dia seguinte é deferida e o autor afastado da vítima. A qualquer notícia de descumprimento, é decretada a prisão preventiva e se for flagrante vai preso imediatamente por descumprir a ordem judicial. Essa agilidade é importante para dar segurança e possibilitar que as mulheres confiem na lei” finalizou a Delegada de Polícia da Delegacia de Defesa da Mulher.

Em nome da Loja Roberto Antenas, que patrocina a Revista Sororidade e Justiça, Nara expressou a satisfação do grupo em fazer parte dessa história: “É uma causa muito nobre. Nós mulheres fazemos tripla jornada e se desdobramos para dar o melhor dentro de casa. Não é só 8 de março, 25 de novembro, mas todos os dias. A mulher deve ser valorizada sempre e acima de tudo respeitada!”.

Daniele Almeida Molina Herrera Reis, advogada e também faz parte da comissão falou que a revista foi idealizada pela presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Tupã, Doutora Sarah Danielli Silva e foi desenvolvida por toda a comissão, que conta com a participação de Michele Convento Barbosa, Adriane Galvani Alves e Vilma Pacheco de Carvalho.

“Nós pretendemos deixar as mulheres da sociedade bem informadas e esclarecidas, através de histórias, de projetos existentes na cidade. Demostrar que as mulheres precisam se unir. Esse mês de novembro a comissão realizou a campanha “MULHERES FORTES” e desenvolveu diversas ações relacionadas, como passeata, visitas em escolas e essa revista” finalizou a advogada.

Doutora Milena Davoli, Delegada da DIG da Polícia Civil de Tupã, presente no evento lembrou que: “Essa é uma data de extrema importância porque é o dia que se comemora o combate à violência contra a mulher, diferente do dia 8 de março que é um dia mais comemorativo. Esse Dia 25 de Novembro é um dia de Luta. Um dia de orientar as mulheres, orientar as meninas para que elas possam estar cada vez mais fortes. Sempre visando o seu bem estar, a sua felicidade, a sua saúde e que ela não se renda a relacionamentos abusivos que destruam sua autoestima, tornando ela triste e frustrada”.

Para finalizar vamos observar o que a Vereadora Doutora Telma Tulim declarou sobre o tema: “Sororidade significa um sentimento de irmandade entre as mulheres, união entre as mulheres, para que elas compreendam o quanto elas precisam ser solidárias umas com as outras. Esse projeto é muito importante porque a Comissão da Mulher Advogada da OAB de Tupã vai explicar através da revista Sororidade e Justiça o que é essa violência, como você pode procurar a justiça. Além disso um trabalho muito importante de rodas de conversa nas escolas”.

Confira as fotos:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.