Pesquisar
Close this search box.

Legislativo e Executivo visitam usina de compostagem na região; estrutura é estudada para Tupã

Modelo sustentável para destinação de resíduos orgânicos está em estudo e poderá beneficiar a agricultura familiar e o meio ambiente em Tupã. Iniciativa é da 1ª secretária da Mesa Diretora da Câmara, professora Cristina Vicente dos Reis Fernandes. A ideia foi encampada pelo presidente da Casa de Leis, Marcos Gasparetto, e o prefeito Caio Aoqui.

Os representantes do Legislativo e do Executivo fizeram uma visita técnica, na sexta-feira (11), na Usina de Compostagem e Reaproveitamento de Resíduos Orgânicos de Adamantina (município 68 quilômetros distante de Tupã).

Naquela localidade a estrutura já funciona, em parceria com a concessionária Energisa. A ação faz parte do Programa de Eficiência Energética, por meio do qual a empresa financia políticas públicas de impacto socioambiental.

Conforme destacou a vereadora, uma Indicação de autoria dela, reiterada neste ano (23/2023) e subscrita pelo presidente da Casa, pede ao prefeito Caio Aoqui e ao secretário municipal de Agricultura, Anderson Luiz Pereira, bem como ao secretário do Meio Ambiente, Marcos Pinheiro, estudos e tratativas com a empresa de energia sobre a adesão de Tupã ao Programa.

“Nesse modelo de parceria, a Energisa faz a doação do maquinário necessário para o processo de compostagem e o município entra com a estruturação da coleta e destinação de todo o material recolhido de podas de árvores e outros resíduos orgânicos para o reaproveitamento”, disse a professora.

Ela explica que poderão ser encaminhados para compostagem todo resíduo de poda e jardinagem recolhido em praças públicas, canteiros e prédios públicos como escolas, unidades de saúde, entre outros.

“Em um segundo momento, o município pode estruturar uma ação mais ampla, que contemple outros setores de coleta de materiais orgânicos para reuso”, destacou.

Cristina Vicente disse ainda que a compostagem é uma demanda da própria agricultura familiar. “Imagine o impacto positivo na geração de renda desses agricultores que receberão, de forma gratuita, esse material processado, rico em nutrientes, para usar em seus cultivos. Hoje, tudo isso é descartado e desperdiçado”, declarou a vereadora.

O presidente da Câmara, vereador Marcos Gasparetto, lembrou que esta não será a primeira parceria com a Energisa, por meio do Programa de Eficiência Energética. A empresa já instalou sistema de energia solar em entidades e prédios públicos da cidade. A Câmara, inclusive, está entre as beneficiadas.

“Acredito que a gestão por parceria é o caminho, por isso subscrevemos a Indicação da professora Cristina Vicente e esperamos que o nosso município possa ter sua usina de compostagem instalada, beneficiando o meio ambiente e agricultura familiar”, finalizou o presidente.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Picture of Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.

Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo
entre em contato com nossa equipe comercial.