Acompanhe a situação atual da dengue em Tupã

Tupã vive um surto de dengue e apresentou crescimento de 512%, em comparação ao mesmo período de 2021, em março daquele ano foram registrados 41 casos, já em março de 2022 foram contabilizados 210 casos.

No total, neste ano nossa cidade atingiu a marca de 239 vítimas das picadas do Aedes Aegypti, 4 em janeiro, 25 em fevereiro e 210 em março. Superando negativamente todo o ano passado, que registrou apenas 176 casos, segundo os dados do infográfico da dengue no site oficial da prefeitura.

No site ainda existem divergências, no gráfico de histórico de casos de dengue notificados em Tupã por semana epidemiológica são 233 (0+1+0+3+2+2+5+12+23+40+55+80+10), nos casos somados ao longo dos meses apresenta 237 e no gráfico abaixo 239 (4+25+210).

https://www.tupa.sp.gov.br/pagina/7/boletim-dengue/

Por outro lado, o Relatório da Situação das Arboviroses em Tupã – São Paulo da Fio Cruz relata que são 315 casos de dengue e também 01 de Chikungunya, registrados até agora em 2022. Confira os dados no link: https://info.dengue.mat.br/report/SP/3555000/202212

Como combater o Aedes Aegypti

O mosquito transmissor da dengue apresenta hábito diurno, sendo encontrado com frequência em ambientes urbanos e dentro dos domicílios. Ele necessita de água parada para sua reprodução, uma vez que após a eclosão dos ovos, as larvas do mosquito desenvolvem-se no meio aquático.

Por necessitar da água para seu ciclo de vida, o número de mosquito aumenta nos meses chuvosos, o que também aumenta os casos da doença. Para evitar a transmissão da dengue, portanto, é importante cuidar para evitar a proliferação do mosquito.

Veja a seguir algumas formas de combater o Aedes aegypti:

  • Não deixar água parada em garrafas, vasos de planta e pneus;
  • Manter lixeiras tampadas e protegidas da chuva;
  • Limpar os vasinhos de planta e vasilhas usadas para colocar água para animais;
  • Retirar água de plantas que acumulam água, como as bromélias;
  • Manter as piscinas sempre limpas;
  • Limpar as calhas;
  • Manter caixas de água e cisternas tampadas;
  • Descartar adequadamente objetos que acumulam água.

Sintomas da dengue

De maneira geral, a dengue clássica começa com uma febre alta (39º a 40º). Muitas vezes, é acompanhada de dor de cabeça, fadiga, náuseas, vômitos, vermelhidão e coceira na pele. Também é possível sentir dores nas articulações e pequenas manifestações hemorrágicas, como sangramento nasal e nas gengivas.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.