Dia das Crianças: Brinquedos infláveis estão proibidos no comércio


A Prefeitura orienta lojistas e comerciantes sobre a necessidade de redobrar os cuidados contra Covid nos dias que antecedem o Dia das Crianças, quando é esperando grande aumento na movimentação nos estabelecimentos. De acordo com o secretário municipal de Assuntos Jurídicos, João José Pinto – “JJ”, os estabelecimentos tradicionalmente desenvolvem ações destinadas ao público infantil com objetivo de atrair maior número de consumidores nos dias que antecedem o Dia das Crianças

Essas ações, entretanto, devem ser realizadas com cautela e responsabilidade para evitar o surgimento de novos casos de coronavírus, colocando em risco os resultados positivos que vêm sendo registrados em Tupã nas últimas semanas. “Além de manter os protocolos sanitários que vêm sendo adotados desde o início da pandemia, como higienização, distanciamento, disponibilização de álcool em gel, os estabelecimentos devem optar por ações mais seguras do ponto de vista sanitário para atrair as crianças, como distribuição de balas ou doces dentro ou envoltos de embalagem plástica, pipocas ou animadores infantis”, afirmou.

Já a instalação de brinquedos infláveis nos estabelecimentos está proibida para evitar riscos de novas contaminações por Covid. JJ lembrou que medida é necessária já que os brinquedos infláveis promovem aglomeração de crianças, que além de representar a faixa etária que ainda não foi imunizada pela Covid, também é a que mais tem dificuldade de respeitar as medidas sanitárias de prevenção, como o distanciamento, uso de máscaras ou higienização.

“Graças ao empenho e dedicação de todos estamos conseguindo reduzir a transmissão da Covid, mas infelizmente ainda temos novos casos da doença sendo registrados diariamente. Por isso, precisamos da compreensão e colaboração dos nossos comerciantes para que realizem ações que não representem riscos à segurança e saúde da população. Sabemos da importância da data para o comércio, mas ainda precisamos ter cautela para evitar situações que possam propiciar o aumento da contaminação e disseminação da doença”, afirmou.

Já o secretário municipal de Saúde, Miguel Ângelo de Marchi, considerou que a proibição do uso de brinquedos infláveis é uma medida sanitária necessária devido ao alto risco de transmissibilidade de doenças nestes equipamentos.

“Esses brinquedos atraem um grande número de crianças que acabam brincando ao mesmo tempo. Esse contato intenso entre as crianças, aliado ao fato de que elas não estão e ainda não há previsão para serem vacinadas, representa, sim, um grande risco de contaminação, o que pode resultar no surgimento de novos casos de Covid. Por uma questão de responsabilidade e bom senso, principalmente devido à ameaça da variante Delta, não podemos nos arriscar a permitir situações que possam resultar em novo aumento dos índices de transmissibilidade da Covid”, alertou.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.