Pandemia: Irlanda pode deixar regras mais rígidas para recém chegados

Após o Reino Unido anunciar um regulamento um tanto quanto rígido nestas últimas semanas, a Irlanda decidiu também restringir, mais ainda, os passos de quem está pensando em viajar sem necessidade para cá.

Após muita discussão entre os líderes do Parlamento Irlandês, se antes já não era fácil passar pela Imigração, agora está quase impossível.

Se, por um lado, a Inglaterra colocou 30 países na lista de quarentena obrigatória pós-viagem em hotéis nos quais os próprios turistas devem pagar suas diárias, ao que podemos ver, a Ilha Esmeralda resolveu seguir os mesmos passos.

Agora, os governantes da ilha estão planejando aumentar o valor da multa para aqueles que ousarem viajar sem comprovar urgência. A multa está no valor de 500 euros (cerca de 2,000 reais na cotação atual) – até o fechamento desta matéria – e pode aumentar, uma vez que houve o aumento de viajantes, mesmo sendo obrigatório o pagamento da fiança. Muitos se submetem a pagar o valor e ainda assim, prosseguir com a viagem.

A lista iniciou com restrições à África do Sul e Brasil, no entanto, com o cenário atual, que implica o não cumprimento das regras por parte de muitos cidadãos europeus e não europeus, esta lista só aumenta. Desta forma, as restrições podem se tornar mais rígidas com o aumento no valor das multas e a quarentena em hotéis para aqueles que pretendem retornar à Irlanda durante este período. O Lockdown irá até dia 05 de março de 2021.

Segundo um dos jornais mais influentes do país, o The Irish Mirror, um porta-voz do Primeiro Ministro Taoiseach disse: “Obviamente, vendo as medidas do Reino Unido que foram anunciadas hoje, as opções estão sendo analisadas pelo governo. Os líderes se reuniram ontem para discutir a situação atual em relação às restrições de viagens. O Governo está bem ciente da necessidade de ser o mais restritivo possível. Outras regras estão sendo examinadas”, completou.

“Eu acho que algumas medidas já foram debatidas, adicionando mais países à lista do cronograma 2, no qual pessoas deveriam ser colocadas em quarentena nos hotéis, aumentando a punição de 500 euros para pessoas que foram pegas tentando viajar de férias, sem motivo urgente.”, lembra ele, que ainda ressalta: “Por vermos que muitas estavam dispostas a pagar a multa e proceder com a viagem, concluímos que apenas essa medida não parece ser um impedimento suficiente.”

O Governo também está discutindo a possibilidade das pessoas ficarem em quarentena nos hotéis, e pagarem do próprio bolso, após chegarem de férias no país. “Existem muitas medidas que ainda estão sendo examinadas, à medida que avançamos em direção à uma solução de acordo com a legislação vigente.”, finaliza Taoiseach.

O que preocupa a todos é que, mesmo em tais circunstâncias, em média, chegam ao país 2 mil pessoas por dia. Um número um tanto preocupante.

O Ministro da Saúde, Stephen Donnelly, em conversa via telefone com Matt Hancock, o Secretário de Saúde britânico, concordaram em entrar em um consenso quanto à pauta “Viagens” e, ao que parece, tanto o Reino Unido, quanto a Irlanda, concordaram que a melhor solução talvez seja a quarentena em hotéis pós-viagem. Essa será uma forma de incentivar as pessoas a não viajarem sem necessidade.

O Ministro Léo Varadkar, disse que a legislação de quarentena obrigatória em hotéis pode ficar pronta na próxima semana e que diversos hotéis já fizeram contato para oferecer seus serviços ao país. Varadkar disse acreditar que a medida introduzida no Reino Unido para ameaçar as pessoas com 10 anos de prisão foi “um pouco extrema”.

Mais informações: @mixturei.ie

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.