Preso o acusado de matar a ”ex” com 25 facadas em Rancharia

Fonte: Valdecir Luis de Sousa

A polícia paulista, mais uma vez, respondeu com rapidez e eficiência e colocou atrás das grades, já noite desta segunda-feira (16), o rapaz de 24 anos, acusado de matar a jovem ranchariense, de 22 anos, na noite do último sábado, 14.

Segundo a Polícia Militar divulgou no domingo, 15, que o ex-namorado e pai de um filho com (D), não aceitava o fim da relação o que fez com que ela registrasse queixa policial por ameaças e solicitasse Medida Cautelar Protetiva contra ele.

Por volta da 1h do sábado para o domingo, ao deixar uma loja de conveniência, (D) teria sido abordada por ele, não se sabe de que forma, e morta com pelo menos 25 golpes de faca.

O corpo foi jogado em um matagal à margem da rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes (SP-457), cerca de 2 km da entrada do Balneário de Rancharia, sentido a Iepê.

Os cabos PM Lopes, Valentim (da Equipe de Serviço) e Osvaldo (Rocam) chegaram ao local, quando S.A.S.J. telefonou para seu pai, por volta das 17h de domingo, contando que havia matada a ex-namorada e o local onde havia escondido o cadáver.

Conforme o registro policial oficial do 5º Batalhão de Policia Militar da Capital, as 19h50 desta segunda-feira, uma equipe encontrou o rapaz na residência de um tio, na Capital.

No boletim os policiais relataram que com a informação sobre o crime, uma equipe foi até a rua indicada nas investigações e abordou O.G.S.J., tio de (S), este “procurado por pensão alimentícia”.

Após uma entrevista dos policiais, o tio “confessou saber o local onde seu sobrinho S.A.S.J. estaria hospedado e disposto a nos levar até o local”.

Com apoio de outra equipe, os policias, foram até um bar, na rua Marechal Odílio Denis, esquina com a avenida Cruzeiro do Sul, onde o acusado foi avistado, abordado e revistado e, em seguida encaminhado, junto com seus pertences, ao 20º Distrito Policial, o DP da Água Fria, na Capital.

O comandante da Polícia Militar em Rancharia, relatou que a prisão do suspeito foi resultado de “um dia extenuante de trabalho”, com intenso levantamento e compartilhamento de informações, com policiais de São Paulo e de outras regiões do Estado (para onde ele poderia ter fugido), com policiais civis; busca de filmagens e outras informações, feitos também pelos “policiais militares de folga”, que no domingo atuaram diretamente na ocorrência.

Em um grupo de WhatsApp das autoridades de segurança da cidade de Rancharia, o tenente Marcos Paulo, defendeu que esta “resposta rápida para a sociedade”, de um brutal crime que chocou a população de Rancharia, foi resultado, mais uma vez, da união de trabalho das polícias Militar e Civil.

“Quero parabenizar os meus policiais, Doutor Pedro, Doutor Arlindo e toda a Polícia Civil, por esta resposta rápida”, afirmou o comandante.

O Tático Romu agradece e parabeniza a toda população que através de informações repassadas e compartilhamento das matérias ajudaram a deter o autor deste crime bárbaro , e pede a população que ao presenciarem qualquer situação suspeita que entrem em contato com as forças Polícias.

Unidos Somos mais Fortes

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial.Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.