Homenagem ao Dia da Independência ocorre no sábado

Evento será realizado no Tiro de Guerra a partir das 8 horas

A Prefeitura de Tupã, realiza ato cívico-militar em homenagem ao Dia da Independência.

O evento será aberto ao público, e acontecerá amanhã (7) a partir das 8 horas, em frente ao Tiro de Guerra (TG 02-043), localizado na Avenida Tapuias, 830.

Segundo a organização do evento, a cerimônia contará com a presença do TG, Corpo de Bombeiros; Polícias Militar, Civil, Rodoviária e Ambiental; além de outras autoridades e do município.

O secretário municipal de Cultura, Duda Gimenez, destacou a data e sua história. “Esta é uma das datas mais importantes da história de nosso país. Ela marca o início de uma nova era para a nossa nação – agora independente de Portugal. Portanto, é fundamental preservar o significado desta data”.

O secretário municipal de Relações Institucionais, Lucas Hatano, salientou a preservação e reflexão a respeito da data. “Esta é uma forma de prestigiar a data mais importante da pátria, promovendo reflexões a respeito da Independência do Brasil e da formação da nossa identidade nacional”.

O prefeito Caio Aoqui ressaltou o tempo desde a independência até os dias atuais e a importância da valorização da história para o progresso e crescimento.

“São 197 anos desde a independência de nosso país, e é muito importante preservar a história do Brasil para que as presentes e futuras gerações reflitam a respeito do passado e do presente; para aprendermos com o passado e podermos sempre progredir. Convido a população para prestigiar e participar deste evento que, além de uma homenagem, é uma forma de difundir e refletir o significado da Independência do Brasil”. 

Independência do Brasil

D. Pedro I retornava ao Rio de Janeiro em 7 de setembro, e às margens do Rio Ipiranga recebeu a carta de José Bonifácio (Ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros) e de Princesa Leopoldina (esposa  de D. Pedro), informando que as Cortes haviam anulado todos os atos do gabinete de José Bonifácio e removido o restante de poder que ele ainda tinha.

D. Pedro I voltou-se para seus companheiros e falou “Amigos, as Cortes Portuguesas querem escravizar-nos e perseguir-nos. A partir de hoje as nossas relações estão quebradas. Nenhum vínculo unir-nos mais”.

Depois de remover as braçadeiras que simbolizavam Portugal, ele continuou “Tirem suas braçadeiras, soldados. Viva independência, à liberdade e à separação do Brasil”.

Após isso, desembainhando sua espada ele continuou “Para o meu sangue, minha honra, meu Deus, eu juro dar ao Brasil a liberdade” e gritou “Independência ou morte”. O fato é lembrado como Grito do Ipiranga.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Imprimir

Sobre o autor

Equipe Tupãense Notícias

Equipe Tupãense Notícias

O portal Tupãense reúne os melhores produtores de conteúdo da região para fornecer a você notícias de alta qualidade.

Mais notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Últimas notícias

Proibida a reprodução total ou parcial. Para licenciar este conteúdo e reproduzi-lo entre em contato com nossa equipe comercial.